Técnicas de investigação arqueológica

Escrito por jen stubbs | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Técnicas de investigação arqueológica
Os arqueólogos podem usar fotografia aérea para localizar sítios de escavação potenciais (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A investigação arqueológica passou de um estágio preliminar de localizar sítios apropriados para escavação para o seu próprio campo de inspeção. As técnicas vão das muito simples, como a de se andar no campo com um compasso, às altamente sofisticadas, tais como a de se usar os Sistemas de Informação Geográfica para mapear dados espaciais. O reconhecimento do solo, a inspeção da superfície e o planejamento do sítio têm lugar no campo, enquanto o reconhecimento aéreo tem lugar no ar.

Outras pessoas estão lendo

Reconhecimento de solo

Esta técnica é um termo coletivo que se refere a vários métodos de investigação tendo lugar no solo ao invés de no ar. Isso inclui caminhada no campo e registro dos dados, investigação visual das amostras da superfície ou da alta densidade de artefatos, e a reunião da informação sobre uma área específica para o processo de mapeamento. Usar documentos históricos para localizar sítios potenciais e conduzir arqueologia de salvamento em um sítio em construção são outros métodos de reconhecimento de solo.

Investigação de superfície

Existem dois tipos de investigação de superfície: não sistemática e sistemática. A primeira envolve caminhada no campo e registro de locações ou artefatos e amostras da superfície. A inspeção sistemática usa um sistema de grade em que cada seção é investigada separadamente, resultando em uma inspeção mais completa. A maior parte das investigações modernas é conduzida sistematicamente. O mapeamento e a coleta da superfície são dois métodos básicos usados na investigação da superfície.

Planejamento do sítio

Em arqueologia, o planejamento do sítio envolve três passos principais. Primeiro, precisa ser construída uma estrutura que abranja o sítio. A seguir, a área é plotada, usando-se ou a medida de um compasso ou a técnica de deslocamento da linha de base. Finalmente, o nivelamento é usado para medir-se os altos e baixos das amostras da superfície da área. Os investigadores costumam dividir a área em triângulos, com ângulos entre 30 e 120 graus para minimizar os erros de medida. As medições são então checadas independentemente para evitar-se falta de acurácia desnecessária.

Reconhecimento aéreo

Isto se refere às técnicas de investigação que acontecem no ar. Na fotografia aérea, um fotógrafo e intérprete examina o terreno e as amostras das fotos para localizar possíveis sítios. Percepção remota se refere a imagens tomadas de satélites e ônibus espaciais, usadas para traçar amostras de larga escala, tais como os antigos sistemas de barragens na Mesopotâmia. Radar de mapeamento de grande altitude pode ser usado para penetrar em áreas com pesada cobertura de nuvens ou densas florestas tropicais.

Outras técnicas

As técnicas de investigação são determinadas pela natureza do sítio. Quando se lida com sítios localizados debaixo d'água são usados muitos métodos especializados de reconhecimento. Os arqueólogos usam outros métodos de investigação para coletar dados debaixo do nível da superfície ou de áreas que circundam um sítio. Essas técnicas incluem sondagem radioativa, pesquisas sísmica, magnética e geofísica. Diferentemente dos métodos básicos que podem ser usados na pesquisa de superfície, essas técnicas requerem instrumentos sofisticados para coletar informação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível