Saúde

Terapia homeopática para a doença de Cushing em equinos

Escrito por karen taylor | Traduzido por débora santos
Terapia homeopática para a doença de Cushing em equinos

Os pôneis têm uma maior incidência da doença de Cushing

pony mit pony image by Otmar Smit from Fotolia.com

O seu cavalo tem a disfunção da pars intermedia da pituitária (D.P.I.P.), também conhecida como Síndrome de Cushing? De acordo com a Associação Americana de Especialistas em Equinos (AAEP), a média de idade para um cavalo ser diagnosticado com Cushing é 20 anos. No entanto, essa doença já foi diagnosticada em cavalos mais novos, como com sete anos. Se você quer tratar o seu cavalo somente com remédios homeopáticos ou associados com tratamentos modernos, consulte seu veterinário.

Outras pessoas estão lendo

Sobre a doença de Cushing

A doença de Cushing é um distúrbio endócrino. Apesar de todas as raças poderem desenvolver a doença, os pôneis e Morgans têm uma incidência maior, de acordo com a AAEP. Em cavalos que apresentam tal condição, o lóbulo do meio da glândula pituitária (na base do cérebro) fica alargado e resulta em um excesso de produção de hormônios. Um tumor benigno é frequentemente a causa. Ainda de acordo com a AAEP, o crescimento do lóbulo do meio da glândula pituitária pode comprimir as estruturas adjacentes na pituitária e no hipotálamo, resultando na perda da sua função. Não existe evidência de que essa doença tenha prevenção.

Terapias homeopáticas

Não há cura para a doença de Cushing, mas alguns remédios naturais podem ajudar com os sintomas e melhorar a qualidade de vida do seu cavalo. O fruto da Chaste está disponível na Austrália, nos Estados Unidos e no Reino Unido e é dada na alimentação, uma ou duas vezes por dia. A erva é provavelmente mais conhecida por tratar distúrbios do sistema reprodutor feminino. É tida como um "adaptogene" que afeta a glândula pituitária, de acordo com a Herbs2000. Além das ervas, outras terapias como massagem e acupuntura podem ajudar a deixar o seu cavalo mais confortável e feliz.

Sintomas

Um sinal clássico da doença de Cushing em cavalos é uma crina longa, crespa que não se deixa cair adequadamente. Outros sinais incluem infecções recorrentes, letargia, laminite, sudorese excessiva, ingestão de líquidos e urina excessivos e olhos esbugalhados. Os cavalos podem também fica resistentes à insulina.

Outros tratamentos

A mesilato de pergolida é a droga escolhida para o tratamento da doença de Cushing, de acordo com AAEP. Ela se comporta como a dopamina. O trilostano que é um inibidor da síntese de esteroides, ou a ciproeptadina que é um bloqueador de serotonina, também podem ser prescritos.

Cuidados de apoio

É importante vermifugar o seu cavalo regularmente e manter o cuidado com os cascos e dentes. Em meses mais quentes, cortar o pelo dele pode ajudá-lo a ficar mais fresco e confortável. Alguns cavalos, principalmente aqueles que são resistentes à insulina, irão precisar de uma dieta especial ou ter seu tempo de pasto limitado. Trate quaisquer infecções prontamente.

Não deixe de ver

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media