Mais
×

Como terminar um relacionamento quando vocês têm uma criança

Atualizado em 17 abril, 2017

Terminar um relacionamento pode ser muito difícil; colocar uma criança no meio desse processo pode ser ainda mais complicado. Quando você sabe que não é mais possível salvar um relacionamento, o melhor que você pode fazer é terminá-lo de forma civilizada. Com um pouco de paciência e muita comunicação, vocês dois podem seguir em frente sem arruinar a vida do seu filho.

Instruções

Termine um relacionamento de forma saudável se você tiver um filho (Goodshoot/Goodshoot/Getty Images)
  1. Organize seus pensamentos antes de comunicar-se com o seu parceiro. Se o término é definitivamente o que você precisa fazer, prepare os seus pontos-chave e diga o que for necessário a fim de chegar a um resultado final, que deve ser agir respeitosamente um com o outro, especialmente na frente do seu filho.

  2. Converse sem a criança estar por perto. Determine onde você e o seu parceiro irão viver e como vocês irão dividir as finanças, pelo menos no início do processo. O objetivo dessa discussão deve ser colocar as necessidades da criança em primeiro lugar, apesar dos sentimentos de um pelo outro.

  3. Planeje os horários de visita temporários de acordo com a agenda do seu filho. Seja receptivo caso precise alterá-lo mais tarde. Depois de estabelecer uma rotina que funcione, mantenha-a dessa forma.

  4. Faça planos para um novo estilo de vida, incluindo vender a casa (caso necessário), realocando as finanças e procurando uma babá para o seu filho. Dê a você e ao seu parceiro um tempo separados para que vocês possam fazer os ajustes iniciais antes de mudarem toda a rotina. Faça uma transição suave para que a vida da criança não seja muito afetada.

  5. Converse com o seu filho sobre a mudança usando uma linguagem apropriada para a idade dele. Explique que isso não tem nada a ver com ele e que a criança não fez nada errado; Ao invés disso, explique a ele sobre quaisquer aspectos positivos existente. Explique que a transição pode ser difícil no início, e que ele pode conversar com você sempre que precisar.

  6. Procure a ajuda de um terapeuta se o seu filho não estiver nos primeiros anos de vida. Mesmo se o rompimento não pareça estressante, as crianças podem reprimir suas emoções por anos. Permita que seu filho converse com um terapeuta sobre os seus sentimentos. Considere também procurar aconselhamento profissional para você mesma e para o seu parceiro, de modo que ambos estejam bem mais preparados para tomar conta da criança durante esse período difícil.

Aviso

  • Evite brigar na frente do seu filho. Crianças tendem a repetir os exemplos dos pais; Se você está triste, irritada e estressada, o seu filho vai sentir-se da mesma forma. É melhor ser otimista e ressaltar os aspectos positivos de acabar com seu relacionamento (mais tempo a sós com o seu filho, por exemplo).
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article