De onde vem a testosterona natural?

Escrito por leah berkman | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
De onde vem a testosterona natural?
A testosterona aumenta o libido e a massa muscular (Visage/Stockbyte/Getty Images)

Existem reproduções moleculares exatas da testosterona produzida naturalmente no corpo humano. "Naturais", "bioidênticos" e "não-sintéticos" são geralmente contrastados com os hormônios "sintéticos". No entanto, esses termos podem ser traiçoeiros, pois todas as formas do hormônio testosterona são criadas em ambientes ambulatoriais. Homens e mulheres ambos podem decidir tomar testosterona em uma terapia hormonal; entre outros benefícios, ela pode aumentar a libido e diminuir a fadiga.

Outras pessoas estão lendo

Função biológica da testosterona

A testosterona é um hormônio esteroide encontrado tanto em homens quanto em mulheres. É o hormônio sexual masculino primário e ocorre no corpo masculino em uma concentração de dez vezes à do corpo feminino. Os níveis de testosterona no corpo humano variam amplamente dependendo das condições biológicas e genéticas e dos fatores ambientais.

No corpo masculino, a testosterona é primariamente responsável pelo desenvolvimento dos testículos e da próstata, e promove as características sexuais secundárias: massa muscular aumentada, maior massa óssea e crescimento de pelos corporais. É um hormônio essencial tanto para homens quanto para mulheres.

Testosterona natural e bioidêntica

A testosterona natural é produzida nas glândulas corporais. A testosterona bioidêntica é, por definição, exatamente a mesma estrutura molecular da testosterona natural. A testosterona bioidêntica, portanto, é a mesma substância da testosterona natural. A única forma de uma testosterona criada em laboratório ser identificada como bioidêntica é se ela não sofrer nenhuma modificação química.

Testosterona sintética

A testosterona sintética é aquela que sofreu algum tipo de modificação química ou molecular. A testosterona sintética (e os hormônios sintéticos, em geral) é modificada a partir de sua composição química natural. Por exemplo, a metil-testosterona é, essencialmente, uma molécula natural (bioidêntica) de testosterona com um grupo metila (CH3) adicionado. A metil-testosterona é conhecida por sobrecarregar a função hepática.

Síntese de testosterona

Todas as formas de testosterona medicinal são criadas em laboratório, usando engenharia química e tecnologia. Quase todas formas de testosterona para uso terapêutico (na forma de cremes, gels ou injeções) são derivados da soja e do inhame. Essas duas fontes alimentares são fontes naturais que sofrem uma síntese química; o produto final é a testosterona.

Tanto as formas bioidênticas quanto as sistêmicas (não-bioidêntico) de testosterona são sintetizados usando esse método.

Testosterona sintética versus bioidêntica

A metil-testosterona e o undecanoato de testosterona são os únicos dois hormônios esteroides sintéticos usados na terapia. No entanto, deve ser notado que os benefícios e os efeitos adversos dos hormônios bioidênticos e sintéticos são geralmente iguais. Existem, no entanto, efeitos colaterais potencialmente graves do uso de qualquer forma de terapia hormonal e é melhor consultar seu médico antes de começar qualquer tipo de terapia hormonal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível