Como a tintura pode danificar o cabelo

Escrito por andrea campbell | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O cabelo é frequentemente chamado de "a moldura do rosto", mas, aparentemente, as mulheres não gostam de seus cabelos, porque hoje, mais do que nunca, elas mudam a cor deles. Todavia, essa obsessão de encontrar a cor perfeita para o seu cabelo pode ser ruim para ele? A resposta é: depende.

Outras pessoas estão lendo

O que faz parte do cabelo?

Os três tipos de cores de cabelo — permanentes, semipermanentes e temporárias — possuem produtos químicos em níveis diferentes. As cores permanentes destinam-se, obviamente, a durar mais tempo e, de acordo com a Food and Drug Administration, elas são divididas em duas categorias: tintura de oxidação ou tinturas progressivas. A tintura de oxidação torna-se ativa após uma reação química com o cabelo. A progressiva são tinturas por si só, mas que precisam de aditivos para chegar na cor desejada; alguns dos produtos químicos usados para fazer isso são amônia, sabão, detergente, condicionador e peróxido de hidrogênio. O que você geralmente vê na caixa são um desenvolvedor e uma tintura à base de amônia que são misturados para formar um creme.

O que acontece com o cabelo?

A mistura da tintura creme faz com que o eixo do cabelo inche para aceitar a cor e o processo ainda mais. Alguns ingredientes que fazem isso são chumbo metálico e citrato de bismuto — eles devem ser prescritos em doses seguras. Nosso cabelo tem queratina, e é o enxofre de dentro que oxida-se com os produtos químicos, causando uma mudança de cor.

Produtos com menos cor

Outra categoria de cores -- cores semipermanentes e temporárias -- tem alcatrão de hulha (uma forma antiquada de dizer "petróleo") que fica no eixo do cabelo e traz cor. Dentro dessa mistura estão tinturas de alcatrão de hulha e solventes orgânicos — sais ou substâncias vegetais, gomas, agentes umectantes, chamados "surfactantes" e ingredientes condicionados.

Alerta

Na caixa contendo a tintura haverá um par de luvas de plástico e uma tampa (opcional), e haverá um aviso de advertência. O aviso protege o fabricante, mas também protege você. Existem duas principais instruções com esse aviso: para que você faça um teste preliminar em sua pele antes de prosseguir, e evitar tentar colorir cílios e sobrancelhas, o que poderá causar cegueira.

Problemas associados com tinturas de cabelo

As tinturas de cabelo causam reações adversas entre algumas pessoas, como vermelhidão, coceira ou irritação da pele, queimação, perda de cabelo e — extrema reação alérgica -- inchaço facial e dificuldade de respiração.

Danos a longo prazo

O FDA não aprovou tinturas feitas de alcatrão de hulha; se a caixa possui um adesivo com as instruções de teste, isso será o necessário. O problema com o uso contínuo, no entanto, é que a pessoa pode desenvolver uma alergia mais tarde em sua vida. Outro problema com o cabelo aparece quando as mulheres fazem alisamento e o tingem. Além disso, o uso excessivo de tinturas, deixá-la muito tempo atuando e outras variáveis podem danificar o cabelo. Isso normalmente vai causar áreas sem cabelo no couro cabeludo. Sob um microscópio, um fio de cabelo não é liso, na verdade ele parece ter escamas. Estas são proteínas chamadas de queratina, em três camadas diferentes. A maioria das tinturas pode penetrar nas camadas, fazendo com que o cabelo seque, deixando o cabelo arrepiado e criando rupturas que causam falhas no couro cabeludo. No entanto, a maioria desses resultados adversos não é permanente. Se você parar a coloração, os cabelos deverão voltar a crescer. A camada externa (cutícula) possui escamas; assim, quando essa parte é tratada com agentes condicionadores, ela fica mais lisa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível