Os tipos de armas usadas na Revolução Francesa

Escrito por david harris | Traduzido por fabrício basílio o. de souza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os tipos de armas usadas na Revolução Francesa
Armas foram usadas na sangrenta Revolução Francesa (portuguese flag image by Aleksander from Fotolia.com)

A Revolução Francesa (1789-1799) foi um conflito sangrento, onde os radicais derrubaram a monarquia do país. Muitas pessoas foram mortas durante este período violento, a mais famosa forma de execução era por decapitação na guilhotina. Enquanto punhais e espadas foram usadas nos combates, muitas pessoas também morreram de ferimentos a bala durante a Revolução e o Reino do Terror que se seguiu.

Outras pessoas estão lendo

Espingarda Charleville

A espingarda Charleville foi uma das principais armas usadas na Revolução Francesa. Nomeada pela região de sua fabricação, a espingarda Charleville era o modelo padrão da espingarda de pederneira para os franceses nos séculos 18 e 19. Dezenas de milhares de espingardas Charleville foram produzidas, e quando a Revolução Francesa chegou, a arma tinha sido aperfeiçoada de modo que já não era muito longa e de difícil manuseio. A espingarda Charleville requeria uma grande dose de trabalho de seu operador, porque ele tinha que ser carregado com pólvora através do cano. Uma desvantagem da espingarda é que era extremamente imprecisa. Para o combate próximo, os soldados fixavam baionetas às espingardas, sabres longos que eles poderiam usar para ferir seus oponentes. A espingarda Charleville foi muito usada pelos franceses até 1816.

Pistolas

Os homens que lutaram na Revolução Francesa também utilizaram pistolas. Pistolas eram mais fáceis de usar do que uma espingarda, porque eram mais confiáveis, estáveis e fáceis de desmontar. Nem todo mundo usou uma pistola, no entanto, que não teve o mesmo alcance da espingarda. Na verdade, as pistolas foram reservadas para soldados montados e especialmente oficiais. Soldados mais comuns não carregavam pistolas.

Canhões

Durante a Revolução Francesa, foi formado o Corpo Real de Artilharia. Composta de atiradores, bombistas e engenheiros de combate, a artilharia causou danos à distância. Os canhões eram carregados em primeiro lugar colocando a bola dentro do barril. Em seguida, um soldado batia a bola até a posição certa. Em seguida, outro soldado cobria o buraco do canhão com o polegar para impedir uma explosão prematura. Em seguida, o canhão era apontado e acendia, disparando sua bola para longe. A artilharia também tinha latas à sua disposição, que explodiam em bolas de chumbo, quando eles saíam do cano, pulverizando o inimigo com chumbo grosso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível