Tipos de bandas cromossômicas

Escrito por cathel hutchison | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de bandas cromossômicas
Bandas cromossômicas são uma técnica usada para diferenciar cromossomos (Comstock/Comstock/Getty Images)

Usam-se corantes para distinguir 24 tipos diferentes de cromossomos humanos. Quando corados, cada cromossomo mostra um padrão característico de banda. As bandas coradas mostram-se escuras sobre fundos não corados. Os cromossomos são identificados com base nos padrões de bandas e localização dos centrômeros.

Outras pessoas estão lendo

Banda C

A banda C é uma forma de banda cromossômica que cora os centrômeros -- as regiões de DNA encontradas próximas ao meio de um cromossomo onde duas cromátides irmãs entram em contato íntimo -- e a heterocromatina constitutiva. A heterocromatina é uma variedade de cromatina, a combinação de DNA e outras proteínas que constituem o núcleo. Ela permanece condensada e se cora de forma escura até em células em interfase não divididas, que são as células que se preparam para se dividir.

Banda G

A coloração de Giemsa, ou banda G, é um tratamento de cromossomos que usa a tripsina, que é incluída para remover as proteínas cromossômicas. Giemsa é usada para corar cromossomos e identificar suas aberrações, como rearranjos e translocações. Cada par de cromossomos cora-se com um padrão distintivo de bandas claras e escuras. As bandas escuras é que são chamadas de bandas G. Elas se correlacionam aproximadamente com a composição base-par, que é a composição de dois nucleotídeos nos lados opostos da fita de DNA e conectados por uma ligação hidrogênio, assim como por sequências repetitivas de DNA. A banda G, em geral, é usada na detecção de malária e outros parasitas.

Band Q

A denominação banda Q provém do fato de se usar quinacrina (Q) mostarda para corar cromossomos. Segue-se que o cromossomo é examinado com o uso de microscopia fluorescente. Algumas das bandas se mostrarão com um brilho fluorescente, enquanto outras aparecerão opacas; estas são chamadas de bandas Q e correspondem de maneira muito próxima às bandas G. A técnica é útil para detectar heteromorfismos, que são as variações normais na aparência dos cromossomos.

Banda R

Pelo tratamento dos cromossomos antes de corá-los, com calor ou substâncias químicas específicas, as bandas claras e escuras se mostram invertidas. Se as bandas G e Q corarem mal, então se emprega a banda R para fornecer um contraste superior, permitindo, assim, que as bandas sejam lidas com mais facilidade. É o contrário da banda C, e cora regiões não centroméricas preferencialmente aos centrômeros.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível