Tipos de cogumelos que se desenvolvem em fezes

Escrito por daniel zimmermann | Traduzido por rayssa amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de cogumelos que se desenvolvem em fezes
cogumelo (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Os cogumelos são corpos de frutificação de vários fungos. Alguns tipos de cogumelos deliciam o paladar gourmet, enquanto outros não são comestíveis e até mesmo venenosos. Muitos têm alcaloides que prejudicam o funcionamento normal do sistema nervoso. Alguns desses são os cogumelos coprophilous, ou seja, cogumelos que se desenvolvem em, ou próximo a, esterco de animais como ovelhas, vacas e cavalos.

Outras pessoas estão lendo

Pilobolus

Os corpos de frutificação fúngica do gênero Pilobolus são pequenos demais para serem reconhecidos como cogumelos, embora seus esporos reprodutivos cresçam no formato de chapéu, sobre um caule fino. O pilobolus se desenvolve em esterco. Quando maduro, ele dispara os seus esporos na direção da luz, onde deverão pousar na grama. Se um cavalo ou vaca se alimentar daquela grama e eventualmente eliminá-la, o pilobolus germina e repete o seu ciclo de vida.

Os ascomicetos

O Sordaria fimicola é um ascomiceto que desenvolve esporos em estruturas semelhantes a sacos, chamada de ascos. O corpo frutífero em forma de copo de copo cresce em direção à luz e também atira os seus esporos para a mesma direção. Esse mecanismo expele os esporos do esterco, onde animais não se alimentam, para uma área iluminada onde a grama cresce. Assim como o pilobolus, os esporos da sordaria fimicola passam através do sistema digestivo de um animal adequado e acabam no seu estrume. Os esporos germinam e repetem o ciclo de vida. Outros ascomicetos semelhantes pertencem aos gêneros podospora, ascobolus, chaetomium e saccobolus.

Nidulariales

O Sphaerobolus é um fungo basidiomiceto, do tipo que se desenvolve em esporos em forma de bastões. Seu corpo de frutificação parece um ovo em um ninho de pássaro, então algumas classificações colocam a ordem nidulariales com os conhecidos fungos ninhos de pássaro. O Sphaerobolus se desenvolve em troncos podres e serragem, mas também prospera em esterco parcialmente seco. Assim como outros fungos semelhantes, ele dispersa os seus esporos por propulsão. Uma vez que os esporos jogados são massas pegajosas chamadas de peridíolos, elas normalmente desfiguram carros ou casas com manchas pretas. Outros membros dessa ordem também prosperam no esterco. O Cyathus stercoreus é um excelente exemplo.

Coprinus

Os fungos do gênero basidiomiceto Coprinus prosperam no esterno. O coprinus comatus é uma espécie comestível. A medida que o corpo de frutificação do coprinus amadurece e os esporos estão prestes a se dispersar, o cogumelo que os segura fica preto e se desintegra.

Os alucinógenos

Alguns cogumelos alucinógenos que prosperam em esterco possuem alcaloides. Graças ao abuso desses fungos, vários países aprovaram uma legislação destinada a controlar a posse e uso dessas plantas. Por exemplo, os gêneros Psilocybe e Panaeolus foram objetos de abuso e consequentemente, de legislação. Os astecas atribuíam uma virtude divina a espécies como a Psilocybe mexicana, e outras tribos indígenas mexicanas usavam esses fungos em rituais religiosos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível