Tipos de eutrofização

Escrito por doug bennett | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de eutrofização
A eutrofização leva a um aumento rápido da quantidade de algas, que pode ser tóxico para humanos e animais aquáticos (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Eutrofização, ou poluição por nutrientes, é uma das maiores preocupações ambientais em lagos, afluentes, rios, estuários e águas litorâneas. A eutrofização se refere a um aumento de nutrientes, especialmente nitrogênio e fósforo, que leva a um crescimento excessivo de algas, chamado de floração de algas. A eutrofização também inclui o aumento da deposição de materiais de sedimentação. Há dois tipos de eutrofização: natural e cultural. Além disso, há dois tipos de fontes de nutrientes e materiais de sedimentação: pontuais e não pontuais.

Outras pessoas estão lendo

Eutrofização natural

Por séculos, o aumento gradual de nutrientes, sedimentos e matéria orgânica começou a encher muitas bacias hidrográficas. Conforme o lago se torna mais eutrófico, ele se torna apto a comportar mais organismos vivos, incluindo algas prejudiciais, como consequência do aumento da disponibilidade de nutrientes. Ao mesmo tempo, a área litorânea aumenta como resultado da deposição de sedimentos. Consequentemente, este processo não afeta apenas a qualidade da água, mas também permite a colonização por vegetação terrestre em locais mais rasos. A extensão deste processo depende das características da bacia hidrográfica, das margens e do clima.

Eutrofização cultural

A alteração da disponibilidade de nutrientes em uma bacia hidrográfica causada por atividade humana pode favorecer drasticamente a eutrofização, levando a mudanças ecológicas por décadas ou até séculos. A eutrofização cultural é primeiramente associada ao fósforo, que é encontrado em fertilizantes e esgoto parcialmente tratado. O fósforo foi apontado como um dos maiores estimuladores do crescimento de algas. Uma das principais causas da eutrofização sedimentária causada pelo homem é a erosão do solo causada pela remoção da vegetação. A saúde dos habitats aquáticos está diretamente associada à atividade humana que ocorre em suas margens, e portanto é necessário implantar um gerenciamento de terras e uma política ambiental eficientes.

Fontes de eutrofização

Fontes pontuais são fontes definitivas e localizadas de nutrientes e sedimentos. Uma fonte primária pontual são os efluentes municipais e industriais. Outras fontes pontuais incluem a lixiviação permitida pelos sistemas de saneamento, criação de animais, operações relacionadas à criação de galinhas e porcos, e a atividade industrial. Grandes construções também são uma fonte pontual frequente de materiais de sedimentação. Fontes não pontuais são fontes difundidas de nutrientes e sedimentos. Uma fonte não pontual primária de eutrofização são os resíduos de atividade agrícola e pastagens. Outras fontes não pontuais incluem resíduos provindos de áreas urbanas sem sistema de canalização e minas abandonadas, além da lixiviação de tanques sépticos. A deposição atmosférica também é uma fonte não pontual de eutrofização.

Efeitos da eutrofização

A eutrofização pode levar a um aumento da biomassa de fitoplâncton e algas. Isto pode afetar a claridade da água, reduzindo sua penetração e os níveis de oxigênio, o que é conhecido como anóxia. A anóxia pode causar a morte de peixes e outros organismos aquáticos. A floração de algas também pode ser prejudicial para humanos e outros animais. Estas algas podem liberar neurotoxinas, hepatotoxinas, toxinas gastrointestinais e citotoxinas. A floração de algas é responsável pelas marés vermelha e marrom, e a Pfiesteria.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível