Tipos de proteínas plasmáticas

Escrito por nancy z. gleaton | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de proteínas plasmáticas
O sangue contém plasma, que nada mais é que sua porção líquida (fortuna v/s destino:flickr.com)

Para entender o que são as proteínas plasmáticas, deve-se primeiro entender o que é plasma. O sangue contém plasma, que nada mais é que a sua porção líquida. O plasma consiste em mais de 90% de água, que é necessária para hidratar os tecidos corporais. Cerca de 7% do plasma é constituído por proteínas, que se enquadram em um de três tipos.

Outras pessoas estão lendo

Albumina

As albuminas são as proteínas plasmáticas mais abundantes, respondendo por cerca de 60% do total. Elas são fabricadas pelo fígado, e são responsáveis pelo transporte de várias substâncias no sangue, incluindo drogas. Também ajudam a manter o equilíbrio hídrico e contribuem para as pressões osmóticas, que em termos simples é a pressão exercida pela água que se movimenta por osmose para dentro e para fora das células.

Globulina

As proteínas da globulina incluem enzimas, transportadores de proteínas e gamaglobulina, ou anticorpos, algo que o corpo produz para combater as infecções e as doenças. Embora a maior parte do plasma seja fabricada no fígado, as gamaglobulinas são fabricadas por linfócitos chamados plasmócitos. As globulinas enquadram-se em um de quatro grupos com base em seu tamanho e carga elétrica: gama, beta, alfa-1 e alfa-2.

Fibrinogênio

A única função do fibrinogênio (também chamado de Fator I), outra proteína plasmática produzida pelo fígado, é produzir coágulos para ajudar a interromper o sangramento. É um coagulante pegajoso, fibroso, encontrado no sangue que produz trombina, que por sua vez se converte em fibrina, a principal proteína em um coágulo sanguíneo. Dizem que as pessoas com hemofilia (a “doença hemorrágica”) têm deficiência de Fator I. Afibrinogenemia é a ausência completa de fibrinogênio, sendo a forma mais séria de hemofilia. A hipofibrigenemia consiste em níveis de fibrinogênio mais baixos que o normal e pode produzir problemas de sangramento moderado. A disfibrinogenemia ocorre quando os níveis de fibrinogênio são normais, mas a proteína não funciona adequadamente. As pessoas que sofrem dessa forma de deficiência de Fator I raramente têm problemas em conter hemorragias e até mesmo uma coagulação anormal pode acontecer.

Por que as proteínas plasmáticas são importantes

Agindo juntos, os três tipos de plasma mantêm o corpo saudável. São eles os blocos construtores de todas as células e tecidos corporais, incluindo anticorpos, hormônios e agentes coagulantes. Transportam uma variedade de substâncias, como fármacos, hormônios e vitaminas. Controlam a pressão osmótica entre o sangue e os tecidos, além de ajudar a controlar o equilíbrio ácido-alcalino do sangue. Além disso, são a fonte de energia para os músculos e os tecido, se não forem ingeridos alimentos produtores de energia suficientes.

Impacto das proteínas plasmáticas anormais

Níveis baixos de albumina podem indicar doenças hepática ou renal, e estas permitem sua entrada na urina, mas esses níveis também são explicados pela gravidez (quando há diminuição natural da albumina), desnutrição, queimaduras extensas ou doença de Crohn. Os níveis elevados de albumina podem ser o resultado de desidratação ou insuficiência cardíaca congestiva.

Os altos níveis de globulina podem indicar infecção crônica, doença hepática ou artrite reumatoide.Os níveis baixos podem significar anemia aguda, disfunção ou enfisema hepático.

Os níveis elevados de fibrinogênio parecem indicar risco maior de acidente vascular cerebral, uma das principais causas de óbito. Combinado com a pressão sanguínea alta, o risco é até maior. Exercício, não fumar, manter um peso saudável e medicação parecem reduzir os níveis de fibrinogênio a curto prazo. Níveis mais baixos de fibrinogênio indicam uma forma de hemofilia. Essa condição é hereditária e afeta ambos os sexos, bem como todas as etnias e raças.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível