Que tipos de roupas as mulheres usavam nos anos 60?

Escrito por ebony haywood | Traduzido por leticia vitória
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que tipos de roupas as mulheres usavam nos anos 60?
Blusas eram detalhadas e as saias eram mais curtas nos anos 60 (George Marks/Retrofile/Getty Images)

Nos anos 60, as roupas das mulheres refletiam uma mudança cultural que estava acontecendo ao redor do mundo. A moda se tornou significativa para a identidade, pois definia subculturas e criava uma separação entre os adultos e os jovens. Camisas de botões e saias longas representavam a tradição, enquanto minissaias e botas representavam a independência. A estética hippie infiltrou-se na moda quando as camisas coquetel começaram a aparecer com miçangas e estampas paisley. Para os adolescentes, saias com pregas mais curtas substituíram as saias poodle mais longas dos anos 50.

Outras pessoas estão lendo

Blusa coquetel

As blusas coquetel vinham em uma variedade de modelos. Nos anos 60, elas apareceram com tecidos brilhosos, como cetim e poliéster. As cores incluíam prata metálico e oliva. Algumas tinham designs florais bordados enquanto outras tinham costuras com miçangas nos lados e no decote. Os decotes ficaram cavados para um visual mais leve. Alguns estilos tinham um decote V para um efeito de mais alta costura. As mulheres combinavam suas blusas com calças corsário e sapatilhas de ballet e os acessórios eram pulseiras de pingentes e anéis de coquetel.

Blusas de mangas compridas

As mulheres usavam blusas de botão e mangas compridas para eventos de negócios. Essas blusas eram de algodão e poliéster e normalmente tinham pulsos abotoados e dobras grossas nas golas. As blusas mais chiques tinham babados na frente, algumas tinham bolsos. As estampas mais populares eram florais, xadrez e tons sólidos. Calças decoradas, mantas, saias lápis e saltos completavam o visual mais profissional.

Minissaia

A minissaia era uma peça icônica dos anos 60. Elas tinham cerca de 10 cm de bainha acima do joelho. Nos anos 60, os designers as fizeram para mulheres mais magras, que as combinavam com meia-calça opaca. A estilista Mary Quant recebeu a maior parte dos créditos por inventar a minissaia e fazer uma contribuição significativa para a subcultura da moda. Elas se satisfaziam com a moda e usavam roupas nitidamente ajustadas. As minissaias vinham em uma variedade de tecidos desde gabardinas de algodão ao PVC.

Saias retas e com pregas

As saias lápis dos anos 50 ainda eram comuns nos anos 60. As mulheres as usavam com suéteres, cardigãs e blusas. Algumas saias lápis tinham pregas na frente e atrás que fazia com que caminhar com elas fosse mais fácil. Saias com pregas tinham um charme de garota do colegial e geralmente apareciam em tecidos de lã mais pesados com estampas xadrez. As saias retas também estavam na moda. Eram retas e justas que ficavam na cintura e gradualmente aumentavam ao chegar mais perto da barra. Como a saia com pregas, elas apareciam em lã e com estampas em xadrez.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível