Tipos de substâncias dopantes

Escrito por sohaib khan Google | Traduzido por ana rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de substâncias dopantes
Substâncias dopantes são proibidas no esporte (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

A World Anti-Doping Agency (WADA) foi fundada em 1999 para ajudar a monitorar e regular o uso de substâncias dopantes por atletas profissionais e esportistas. Em 2004, a WADA divulgou uma lista de substâncias dopantes que dão uma vantagem injusta para esportistas e atletas que as utilizam. A maioria das grandes organizações internacionais e associações desportivas já proibiram o uso dessas drogas que melhoram o desempenho.

Outras pessoas estão lendo

Estimulantes

As drogas que melhoram os níveis de energia e agilidade de uma pessoa são chamadas de estimulantes. Esses medicamentos ajudam a melhorar o desempenho de um atleta, estimulando as funções físicas e mentais que lhe permitem competir por longos períodos sem se cansarem. Exemplos de estimulantes incluem cocaína, adrafinil e pemolina.

Analgésicos narcóticos

Os analgésicos narcóticos (por exemplo, buprenorfina, morfina e heroína) são analgésicos extremamente potentes que afetam o sistema nervoso. Esses medicamentos permitem que seus usuários treinem ou participem de competições sem sentirem a dor de uma lesão. Eles também podem ajudar a aliviar os níveis de ansiedade antes de uma competição.

Esteroides anabólico-androgênicos

Os esteroides anabólico-androgênicos têm as mesmas propriedades químicas que a testosterona (hormônio sexual masculino). Eles ajudam a melhorar a massa muscular e a reduzir o tempo de recuperação do corpo. Existem dois tipos de esteroides anabólico-androgênicos: exógenos (o corpo não pode produzi-los naturalmente) e endógenos (o corpo pode produzir estes naturalmente). Exemplos de esteroides anabólico-androgênicos exógenos e endógenos incluem metenolona e androstenediol (ou andro), respectivamente.

Hormônios peptídicos

Diferentes glândulas do corpo produzem hormônios peptídicos que afetam o desempenho de outros órgãos. Os atletas tomam esses hormônios (como corticotrofinas, HGH e insulina) para melhorar a força e aumentar a contagem de células vermelhas do sangue. Uma contagem elevada significa que o sangue pode transportar mais oxigênio, o que ajuda a melhorar o desempenho.

Agonistas beta-2

Agonistas beta-2 melhoram a respiração, relaxando os músculos nas vias aéreas. Eles podem ter os mesmos efeitos como estimulantes (por inalação) ou esteroides anabolizantes (se injetados). Exemplos de agonistas beta-2 incluem o cloridrato de reproterol e cloridrato de bambuterol. Os atletas que sofrem de asma podem obter permissão para usá-los à base de inalação.

Outras drogas

Os agentes mascarantes (tais como diuréticos, dextrano e epitestosterona) são proibidos porque podem impedir a detecção na urina de outras drogas proibidas. Canabinoides (como maconha e haxixe) não melhoram o desempenho, mas são proibidos porque prejudicam a imagem do esporte. Os glucocorticoides (tais como dexametasona e prednisona), são as drogas que têm propriedades anti-inflamatórias e de alívio da dor. Eles estão proibidos porque, quando injetados na corrente sanguínea, podem produzir euforia. Glucocorticosteroides podem permitir que os atletas participem de competições sem sentirem a dor de uma lesão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível