Tipos de Switches e Hubs de redes

Escrito por natasha gilani | Traduzido por danilo rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de Switches e Hubs de redes
Switch ou Hub de rede (computer hub image by Albo from Fotolia.com)

Um switch ou hub é usado para conectar segmentos de uma rede. Embora executem essencialmente a mesma função, que é a de servir como ponto de ligação central para vários nós da rede, existe uma pequena diferença entre eles. Um switch é mais avançado tecnicamente do que um hub e é capaz de inspecionar os pacotes de dados antes de decidir encaminhá-los na rede para seu destino, enquanto um hub comporta-se apenas como um dispositivo de encaminhamento.

Outras pessoas estão lendo

Switch local ou Hub ativo

Os switches locais (LAN) ou hubs ativos são dispositivos inteligentes usados ​​para conectar os nós da rede interna de uma empresa. Um Switch local também é conhecido como um comutador de dados ou de Ethernet. Ele evita a colisão de pacotes de dados que fluem através de uma rede pela alocação eficiente da largura de banda. O dispositivo lê os pacotes de dados transmitidos antes do seu encaminhamento para o receptor pretendido. Um switch local ou um hub ativo minimiza o congestionamento da rede a partir da transmissão de um pacote de dados apenas para seu alvo. Um hub ativo lê o status de prioridade de um pacote de dados e encaminha os dados de alta prioridade antes dos pacotes de baixa prioridade.

Switches de rede não-gerenciável

Os switches de rede não-gerenciáveis são comumente usados ​​em redes domésticas e de pequenas empresas. Eles permitem que os dispositivos da rede se comuniquem uns com os outros, de um computador para outro ou de uma impressora para um computador. Um switch como esse não precisa ser monitorado ou configurado usando aplicativos externos. Eles são fáceis de configurar, requerem apenas que os cabos estejam conectados e são ideais para redes pequenas e médias.

Switches gerenciáveis

Os switches gerenciáveis ​​podem ser modificados para atenderem à funcionalidade de uma rede particular. Eles são gerenciados por um simples protocolo de gerenciamento de rede incorporado (SNMP), Secure Shell (SSH) ou através de um console serial. Existem dois tipos de switches gerenciáveis: os inteligentes e os corporativos. Os inteligentes ficam entre os switches gerenciáveis e não-gerenciáveis. Eles oferecem a maioria das características dos gerenciáveis sem o seu custo ou complexidade. Um switch inteligente é capaz de configurar redes locais virtuais, portas e configurar trunking (VTP). Eles são preferencialmente utilizadas em LANs rápidas, que são as que suportam a transferência gigabit de dados. Os switches corporativos são também chamados de switches totalmente gerenciáveis. Eles têm uma ampla gama de funcionalidades, incluindo uma interface web, agente SNMP e interface de linha de comando. As suas características adicionais incluem a capacidade de restaurar, fazer backup, modificar e exibir as configurações. Eles têm mais recursos do que os switches gerenciáveis e não-gerenciáveis tradicionais e são geralmente mais caros. São encontrados em grandes empresas, que são constituídas por um grande número de ligações e nós.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível