Mais
×

O que é "titulação direta"

Atualizado em 17 abril, 2017

Os cientistas contam com a titulação direta para encontrar a quantidade de uma substância dentro de uma solução com o uso de reações químicas. Esse processo, quando realizado corretamente, pode descrever de forma muito acurada as quantidades de substâncias químicas utilizando ácidos especializados e tubos de ensaio de vidro laboratoriais. Para que a titulação funcione adequadamente, o último complexo deve se formar com uma rapidez suficiente para que os cientistas o analisem.

Os cientistas usam a titulação direta para encontrar a quantidade de uma substância dentro de uma solução (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Definição

A titulação direta é uma maneira de determinar quantitativamente os conteúdos de uma substância. Os cientistas podem estar conscientes de um reagente, mas não saber qual é a sua quantidade. A titulação direta, algumas vezes, baseia-se em indicadores que respondem ao material analisado, que é chamado de analito. Em outras ocasiões, os métodos baseiam-se no uso dos íons metálicos adicionados, que são átomos ou moléculas individuais de um tipo específico de metal.

Ácido etilenodiaminotetracético e o método potenciométrico

Os técnicos podem realizar a titulação usando o ácido etilenodiaminotetracético (EDTA) com os indicadores de ion metal. Esse método não funciona em todas as situações, uma vez que a reação, às vezes, é tão lenta que a titulação se torna irrealista. O íon metálico deve ter menos estabilidade que o analito. Outro método de titulação direta é o potenciométrico, usado para a detecção de um ponto final com íons metal que dispõem de eletrodos específicos. O ponto final é aquele em que o processo de titulação termina.

Titulação complexométrica

Para realizar a titulação complexométrica, os cientistas usam ácidos aminopolicarboxílicos para identificar metais. Complexos coloridos são formados e os cientistas usam os dados coletados dessa formação para determinar a quantidade do analito. O método direto de titulação complexométrica envolve o uso de uma solução de sal metálico titulada com uma solução de composto complexante. Essas soluções contêm átomos ou compostos que formam complexos com outros átomos ou compostos. Os cientistas procuram o ponto de equivalência de um indicador adicionado. O ponto de equivalência ocorre quando o titulante adicionado é estequiometricamente equivalente ao analito. A estequiometria envolve o balanceamento das reações químicas.

Solução em bureta

A titulação é chamada de "direta" porque o cientista aborda o ponto final diretamente. O titulante entra na solução pelas gotas de uma bureta, de tal forma que a gota não ultrapasse o ponto final. Com a titulação direta, os cientistas tratam uma substância solúvel contida em uma solução, que se encontra em uma vasilha e é chamada de solução a ser titulada. A solução padronizada é chamada de titulante. O ponto final é determinado com instrumentação ou visualmente com o auxílio de um indicador. Os cientistas adicionam o titulante à bureta correta, a qual é uma peça cilíndrica e vertical de vidro com uma torneira de precisão que libera pequenas quantidades de líquido em quantidades específicas. Os cientistas enchem a bureta até 30 a 100% de sua capacidade.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article