A tradição do casamento na América do Sul

Escrito por tamiya king | Traduzido por ricardo onohara
A tradição do casamento na América do Sul
O pai acompanha a noiva até o altar (Michael Blann/Digital Vision/Getty Images)

O casamento é um momento especial de celebração familiar, não importa o local onde ele esteja sendo realizado. Os países da América do Sul como Bolívia, Argentina e Brasil têm tradições especiais que fazem o dia do casamento de um casal memorável, e muitos desses rituais sentimentais tiveram a influência de outras regiões do mundo.

Venezuela

Antes de um casamento acontecer na Venezuela, o noivo tem que pedir a permissão do pai da noiva antes de a pedir em casamento, o que é muito comum em outros países. Os casais venezuelanos têm duas cerimônias de casamento: uma cerimônia civil que é pequena e íntima, e uma maior, a cerimônia religiosa que é feita na igreja ou capela duas semanas depois; esta prática é também muito comum na Bolívia. Após a cerimônia religiosa, o casal é considerado oficialmente casado. Durante o casamento, tapeçarias ou treze moedas de ouro são trocadas entre as famílias dos noivos, e também entre a noiva e o noivo, para representar prosperidade.

Argentina

As tradições europeias influenciam muitos dos rituais que a Argentina pratica em casamentos, tais como o pai acompanhando a noiva até o local do casamento. Enquanto a cerimônia está em andamento, o pai da noiva e a mãe do noivo ficam de pé com o casal. Madrinhas e padrinhos não são comuns nos casamentos argentinos. Durante o período de noivado, os noivos usam a aliança na mão direita; após o casamento, os anéis são colocados na mão esquerda.

Bolívia

O casamento é uma prática que todos os bolivianos esperam vivenciar, pois marca o começo da vida adulta. Os casamentos andinos na Bolívia são compostos de três etapas: juntados, que é um período de três anos que os casal mora junto e começa a ter filhos, a cerimônia civil e a cerimônia de casamento formal na igreja, seguidos de dois ou três dias de celebração. Na Bolívia, os pais escolhem os compadres ou compadrazgo, que são padrinhos, de seus filhos. Os compadres representa um grande papel no planejamento e nas responsabilidades financeiras do casamento e aconselham e apoiam o casal durante todo o seu casamento.

Chile

Os casais chilenos trocam as alianças quando ficam noivos, normalmente não há outro anel de noivado. Como na Argentina, os anéis não são passados para a mão esquerda até a cerimônia de casamento acontecer. Uma festa de casamento também não é parte dos casamentos chilenos, somente os pais ficam em pé no altar com a noiva e o noivo durante o casamento. Durante a recepção, é bastante comum ter principalmente vinho, já que o pais produz vinhos de qualidade.

Brasil

No dia do casamento no Brasil, a noiva deve chegar dez minutos após a hora marcada para iniciar o casamento, e nunca deve chegar antes do noivo. Ao contrário dos casamentos nos Estados Unidos onde o padrinho é escolhido meses até mesmo um ano antes do casamento, o noivo brasileiro escolhe seu padrinho no período do casamento. O noivo também deve domar um burro em um costume conhecido como bumba-meu-boi, que é praticado em certas partes do Brasil, para mostrar que ele é viril e capaz de proteger sua noiva.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível