Tradições de casamento e namoro irlandesas

Escrito por judy prather | Traduzido por marcella narvaes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tradições de casamento e namoro irlandesas
A cultura irlandesa é rica em folclore e tradições (Comstock/Comstock/Getty Images)

A Irlanda é um país rico em história e folclore. É também o lar de mestres literários como Joyce, Wilde e Yeats. Pensar na Irlanda nos traz à mente os pubs irlandeses e Guinness, além do imaginativo com os duendes e potes de ouro no fim do arco-íris. Por isso, não é surpreendente que a paquera irlandesa e os casamentos tenham seus próprios costumes.

Outras pessoas estão lendo

Tradições de namoro

O casamento arranjado foi altamente praticado na Irlanda até o início do século 20. Haviam irlandeses responsáveis por arranjar os casamentos, conhecidos como Bahdoir, que deviam encontrar casais compatíveis. A prática historicamente girava em torno do calendário católico, com a estação ocupada após a Epifania, em 6 de janeiro. Essa prática ocorreu originalmente devido a um mal-entendido da lei 1563 católica que proibia casamentos durante a Quaresma. Os irlandeses traduziram a lei dizendo que os casamentos deveriam acontecer antes da Quaresma, que fez o Entrudo — ou o domingo, segunda e terça-feira antes da quarta-feira de cinzas — dias ideais para um casamento. Uma vez que a união foi arranjada, o casal era incentivado a participar de uma "caminhada" — literalmente um simples passeio ou um tempo para passarem juntos — que dava ao homem e à mulher a oportunidade de conhecer um ao outro. Enquanto o casal estava no encontro, os pais da noiva iriam "andar na terra" ou fazer uma visita à casa da família do noivo para avaliar a sua dignidade. Hoje, a pequena cidade de Lisdoonvarna sedia um festival anual de casamento arranjado. Os turistas reúnem-se na cidade para consultar com o Bahdoir local e também para participar de encontros mais modernos.

Práticas de casamento

A Irlanda é um país rico em romance, apesar de uma proposta de casamento tradicional parecer ser falta de prosa poética. Quando prontos para ficarem noivos, o noivo potencial pode perguntar à mulher "Você gostaria de ser enterrada com meu povo?" ou "Gostaria de pendurar sua roupa ao lado das minhas?". Se ela responde afirmativamente, a noiva pode usar um anel "Claddagh" tradicional. Embora a origem exata do Claddagh seja desconhecida, o significado de seu design tem sido uma parte da tradição irlandesa por mais de 300 anos. Os elementos do design são duas mãos segurando um coração com uma coroa que simbolizam a amizade, amor e lealdade. Uma mulher casada ou noiva, tradicionalmente, usa o anel na mão esquerda com a parte superior da coroa virada para fora de seu coração, o que simboliza que seu coração já tem dono. "Aitin o Ganso" é outra tradição irlandesa comum. Durante o noivado e tradicionalmente no dia do casamento, o noivo é convidado para a casa da família da noiva para um jantar de ganso. Isso simboliza o início da cerimônia de casamento. Em outras palavras, uma vez que o ganso está cozido, não há escapatória.

O dia do casamento

Além de seu amor pelo folclore, os irlandeses apreciam amuletos de boa sorte. As noivas irlandesas costumavam carregar uma ferradura para dar sorte no dia do casamento com as extremidades do sapato sempre viradas para cima, para que a sorte não escape. As noivas modernas irlandesas ainda honram esse costume carregando uma ferradura de porcelana pequena ou vestindo uma ferradura de tecido ao redor do pulso. As noivas também carregam um "lenço mágico". Esse é um lenço de renda que mais tarde é costurado para criar uma touca de batizado para o primeiro filho do casal. Os pontos são então cortados e o lenço é passado para as crianças carregarem em seus casamentos. Os casamentos irlandeses são assuntos festivos. Uma refeição de carne e repolho, com pão irlandês, é tradição. Um brinde feito com "Bunratty Mead" — um vinho de mel — tradicionalmente sinaliza o fim da festa de casamento. Acredita-se que essa bebida tenha poderes de virilidade e dá-se ao hidromel o crédito por crianças nascidas nove meses depois do casamento. Se a alegação é verdadeira ou não, o hidromel é ainda uma bebida apreciada em celebrações de casamento.

Lua de mel

Ao casal nupcial é tradicionalmente dado um cálice especial e o valor de um mês de hidromel como presente de casamento. A tradição dita que o casal deve beber do cálice todos os dias durante um mês após o evento. Na verdade, esse costume é o responsável pelo termo "lua de mel".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível