Tratamento não farmacológico da ansiedade

Escrito por cindy hill | Traduzido por caroline zemuner
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento não farmacológico da ansiedade
A ansiedade pode levar a sérios problemas médicos e deve ser tratada (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Os humanos desenvolveram uma resposta de "luta ou fuga" ao estresse para lidar com as ameaças físicas de um agressor ou predador. Quando a resposta é desencadeada por ameaças dos tempos modernos como contas não pagas ou doenças de membros da família, o corpo pode permanecer em um estado contínuo de ansiedade não resolvida, o que pode levar a sérios problemas médicos. Muitas drogas são prescritas para o tratamento de ansiedade, mas todas têm efeitos secundários potenciais, e o corpo frequentemente se adapta a medicações depois de algum período de tempo. O tratamento não farmacológico pode reduzir ou eliminar a ansiedade excessiva sem o uso de medicamentos de prescrição.

Outras pessoas estão lendo

Enfrente o problema

Quando a ansiedade é baseada em uma situação conhecida, como as contas por pagar que vão aparecendo, enfrentar o problema e combatê-lo para que se torne controlável será percorrer um longo caminho no sentido de aliviar o estresse. Deixar envelopes de contas fechados empilhados no móvel apenas aumentará a ansiedade, ao passo que contatar um conselheiro de crédito e adquirir livros de autoajuda sobre como estabelecer um orçamento restaurará um senso de controle. A ansiedade comum diminui à medida que um senso de controle diminui a percepção de ameaça. Embora muitos fatores estressantes não possam ser eliminados, como um membro da família sofrendo de uma enfermidade severa, obter mais conhecimento sobre o assunto e elaborar um plano para fazer tudo o que pode ser razoavelmente feito ajudará a aliviar o nível de ansiedade causada.

Distração

A ansiedade pode se tornar facilmente um ciclo de auto perpetuação. Embora a ansiedade surja de uma resposta de "luta ou fuga", também pode com eficiência imobilizar emocionalmente aos portadores de modo que eles se congelam, como um coelho que se esconde de um predador em vez de fugir. Distrações prazerosas como uma viagem de carro ou uma saída ao cinema podem fazer com que o portador da ansiedade pare de refletir sobre sua ansiedade tempo suficiente para permitir que o corpo rompa esse ciclo estressante. Pode ser difícil romper a inércia causada pela ansiedade para começar a sair dessa condição, mas mesmo uma pausa curta da preocupação constante pode permitir que o corpo comece a relaxar e a se curar. Uma distração divertida que causa risos pode ser particularmente eficiente; o provérbio "rir é o melhor remédio" é bem fundamentado na ciência médica.

Exercício

Em tempos antigos, essa resposta de luta ou fuga resultou em alívio e satisfação depois que o indivíduo com êxito fugiu de um urso ameaçador ou lutou contra um javali e o transformou em um prato de sopa. Movimento é a resposta natural do corpo ao estresse, e muita ansiedade pode ser aliviada pelo movimento. De acordo com a equipe da Mayo Clinic, trinta minutos de exercício diário por três a cinco dias na semana reduz substancialmente sintomas da depressão e da ansiedade, e mesmo quantidades bem menores de exercício produzem resultados não farmacológicos benéficos. A ansiedade pode criar impedimentos para começar um programa de exercícios, mas com pequenos passos, buscando ajuda de profissionais de saúde mental e amigos ou membros da família e comemorando passos positivos, é possível estabelecer hábitos de exercícios que aliviem a ansiedade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível