Tratamento de gato com garra arrancada

Escrito por ellen goodlett | Traduzido por ikaro mendes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Se o seu gato arranha os móveis ou viva em liberdade, fique atento as garras. Os gatos podem machucar suas garras da mesma forma que os seres humanos podem machucar as unhas e, por vezes, as garras dos gatos podem ser arrancadas por completo. Se isso acontecer, continue lendo para descobrir como agir quando seu gatinho estiver com esse problema.

Outras pessoas estão lendo

Proteção da garra felina

Quando os músculos do seu gato estão relaxados, as garras permanecem retraídas, ou, mais especificamente, protegidas. Quando os músculos ficam tensos, as garras se projetam e o gato está pronto para arranhar você, o tapete ou o rato que caçou do lado de fora. Se você vir o seu gato morder a própria garra, saiba que ele está tentado retirar a garra velha, com proteção desgastada, afim de permitir que as garras recém-crescidas surjam, novas e afiadas.

Projeção das garras

Se o seu gato feriu uma garra, você deve ser capaz de perceber ao observar o seu comportamento. Se o seu gato mancar ou se incomodar quando uma pata é tocada, pode ser sinal de uma lesão. Outros sinais incluem sangramento ou presença de pus ao redor da garra ferida. Se o seu gato lambe repetidamente a pata, também pode ser um sinal. A primeira coisa que você deve fazer para tratar desta lesão é limpar o local. Dilua uma solução de peróxido ou de betadina e lave a ferida. Certifique-se de limpar toda a solução-remédio da pata para que o gato não ingira nada ao se lamber. Se a área ainda estiver sangrando, aplique uma pequena quantidade de amido de milho ou farinha sobre a ferida para ajudar a parar o sangramento. Se necessário, você também pode fazer um curativo temporário na pata e deixar por até 12 horas.

Continuação do tratamento

Para evitar a infecção, não deixe que seu gato ande fora de casa até que seu ferimento cicatrize completamente. Alimente-o com suplementos vitamínicos, como vitaminas A, D e E, uma vez a cada quatro dias, para ajudar seu corpo a curar a lesão mais rapidamente, mas tome cuidado para não exagerar nas vitaminas. Um quarto da dose usual de vitaminas utilizadas para um ser humano é geralmente a quantidade certa para o gato. Evite ao máximo que o seu gato morda a pata. Use fita adesiva sobre um curativo temporário, trocando a cada 12 horas, para impedir que seu gato lamba ou morda e machuque a lesão. Se o seu gato conseguir morder o ferimento mesmo com o curativo, você pode se informar com o veterinário sobre uma coleira elizabetana para o gato. Esta é uma coleira de plástico grande que pode ser colocada em volta do pescoço para impedir que o animal lambe o próprio corpo, especificamente a área ferida.

Quando consultar o veterinário

Se a pata de seu gato começar a inchar, ou se a área ferida continuar sangrando ou mostrar qualquer sinal de liberação de pus, leve seu gato ao veterinário, pois o ferimento pode estar infectado. Se a pata estiver quente e sensível ao toque, ou a extremidade de pata parecer vermelha e brilhante, podem também ser sinais de infecção. Você deve levar seu animal ao veterinário imediatamente, uma vez que ele pode precisar de tratamento com antibióticos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível