Tratamento para neuropatia à base de ervas

Escrito por bryan cohen | Traduzido por ana rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento para neuropatia à base de ervas
Existem alguns remédios à base de ervas que podem curar ou tratar estas condições, sem os efeitos colaterais de medicamentos específicos (Wikimedia Commons)

A neuropatia é um termo que se refere aos problemas associados com o sistema nervoso periférico e pode provocar fraqueza muscular, espasmos, cãibras e dor. Estes sintomas podem ser facilmente desencadeados por estímulos externos e podem ocorrer várias vezes se não forem tratados. Existem alguns remédios à base de ervas que podem curar ou tratar estas condições, sem os efeitos colaterais de medicamentos específicos.

Outras pessoas estão lendo

Erva-de-são-joão

A erva-de-são-joão (Hypericum performatum L.) é uma erva perene que tem sido usada desde o tempo de Hipócrates e Dioscórides. As folhas e as partes superiores floridas da planta têm sido utilizadas como um tratamento antibacteriano e antiviral, para aliviar a depressão e para a dor neuropática. Esta erva pode parar a dor e atacar a causa, se for um vírus agravando a condição. Você pode tomar a erva-de-são-joão como um suco, beber duas colheres de sopa duas vezes por dia, ou duas xícaras como um chá todos os dias. Não use a erva se você estiver tomando algum antidepressivo.

He Shou Wu

He Shou Wu (Polygonum multiflorum) é uma planta nativa do Japão que pode ajudar com os sintomas da neuropatia. A raiz da planta é mencionada no folclore, mas para fins práticos, tem sido utilizada para ajudar a visão turva, o envelhecimento prematuro, a constipação, e o sistema nervoso ineficiente. A erva pode ajudar a melhorar a fraqueza, tonturas e sistema nervoso prejudicado por sua neuropatia. Tome cinco comprimidos de 500 mg da erva, três vezes por dia.

Levístico

Levístico (Levisticum officinale) é uma planta perene e aromática que pode ser cultivada em toda a Europa e Estados Unidos. As raízes, sementes e folhas da planta têm sido usadas na culinária em molhos e licores, e na medicina para curar a falta de apetite, melhorar a circulação sanguínea e para ajudar a evitar convulsões. Uma vez que os medicamentos anticonvulsivos são um dos remédios mais prescritos para a neuropatia, a combinação da propriedade, além de sua capacidade de melhorar a circulação, pode permitir que a erva reduza os sintomas de duas maneiras distintas. Veja um profissional para a dosagem adequada para sua condição e evite o levístico se você estiver grávida ou se tiver problemas com seu ciclo menstrual.

Ulmeira

A ulmeira (Filipendula ulmaria) é uma erva que atua de forma semelhante à aspirina, mas sem os efeitos colaterais potenciais. Ela é muitas vezes utilizada para ajudar em problemas estomacais relacionados com a azia e a úlcera péptica, juntamente com o tratamento contra a dor do nervo quando usada como uma compressa. Dilua uma tintura de ulmeira na água, mergulhe uma toalha ou uma almofada na mistura, e aplique-a diretamente ao nervo afetado. Você também pode beber a erva como uma infusão, adicionando uma colher de chá da erva seca para uma xícara de água fervente e deixando em infusão por 10 a 15 minutos.

Renúncia

Alguns remédios à base de ervas podem causar reações alérgicas e podem reagir negativamente a medicamentos que você esteja ingerindo simultaneamente. Consulte o seu médico para garantir que você está ingerindo a dose adequada para a sua condição.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível