Tratamento da púrpura de Schamberg

Escrito por ryan mchargue | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A púrpura de Schamberg, também conhecida por dermatose purpúrica, é uma condição de pele que pode ocorrer em qualquer idade, mas sua incidência é maior em adultos. Ela é caracterizada por pontos vermelhos que aparecem na parte inferior das pernas, e que eventualmente desbotam, ficando marrons e pretos e que podem durar por um longo período de tempo.

Outras pessoas estão lendo

Causas e sintomas

As causas da púrpura de Schamberg não são claramente conhecidas, mas têm sido associadas à várias doenças. Nas crianças, ela sempre está ligada a algum tipo de doença sistêmica e pode ser um sinal de problema de saúde. Nos adultos, ela pode estar associada a alergias e reações à vários tipos de medicamentos, e também a doenças como a hepatite B. Em geral, pessoas que ficam em pé ou com as pernas extendidas por longos períodos de tempo, têm mais chances de serem acometidas.

Normalmente, ela surge como manchas vermelhas ou pequenos pontos vermelhos na parte inferior das pernas. Os pontos vermelhos são resultantes do sangue que vazou dos capilares e se acumulou logo abaixo da pele. Como apenas o sangue é absorvido pelo corpo, os depósitos de ferro deixam na pele manchas amarelas ou cinzas, que podem durar por vários anos. As pessoas acometidas pela doença podem sentir coceira nas áreas atingidas. Como não é de natureza patogênica, a púrpura não é contagiosa. Nos adultos, geralmente ela é considerada inofensiva e causa pouca irritação.

Tratamento e prevenção

A maioria dos casos de púrpura de Schamberg é tratada com a aplicação de pomada de hidrocortisona, para aliviar a coceira dos pontos e manchas vermelhos. Às vezes, pomadas tópicas contendo vitamina K são indicadas para ajudar o corpo a reabsorver o sangue, reduzindo a vermelhidão. Entretanto, o uso desta pomada não previne a ocorrência da púrpura de Schamberg.

O uso de meias de compressão pode prevenir o acúmulo de sangue e danos aos capilares. O ato de sentar-se ou de movimentar-se após ficar longos períodos em pé ou com as pernas extendidas pode ajudar a reduzir ou evitar a ocorrência da doença. Andar para frente e para trás, alongar-se e sentar-se com os pés elevados são bons exemplos de como prevenir a púrpura. Nas crianças, o seu surgimento pode ser essencialmente benigno, ou um sinal de doença sistêmica grave. Portanto, consulte um médico imediatamente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível