Mais
×

Como tratar a fimose com exercícios de alongamento

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

A fimose é uma condição em que o prepúcio do pênis não circuncidado não se recolhe. Para as crianças, isso é normal. A retração efetiva não ocorre antes da faixa etária de 5 a 18 anos. O tecido cicatricial que se forma pode interferir no movimento do prepúcio. Nestes casos, o alongamento pode aumentar o problema. Se houver sangramento ou dor, fale com o seu médico antes de tentar retrair o prepúcio mais longe.

Instruções

A fimose é uma condição em que o prepúcio do pênis não circuncidado não se recolhe (Child image by Andrey Zametalov from Fotolia.com)
  1. Vá para o chuveiro. O exercício deve ser realizado durante o banho para permitir que a umidade funcione como um lubrificante.

  2. Coloque o polegar e o indicador de cada lado do pênis após se molhar no chuveiro.

  3. Deslize o prepúcio para trás suavemente. O objectivo é mover o prepúcio para trás, tanto quanto possível, sem dor. Realize o exercício 10 vezes ou mais a cada banho. A retração completa pode levar tempo.

  4. Repetir o exercício diariamente no chuveiro até que o prepúcio se estenda o suficiente para expor a glande até a extremidade do pênis.

Dicas

  • O seu médico pode receitar um creme de betametasona, além de alongamento. Siga as instruções na embalagem para uma aplicação adequada. Na maioria dos casos, aplica-se uma pequena quantidade de creme sob o prepúcio enquanto o retrai, duas vezes por dia.

Aviso

  • Não force o prepúcio para trás, especialmente em uma criança. É normal que o prepúcio não se retraia em bebês e jovens. Forçar a pele pode causar danos e provocar infecção. Se você estiver preocupado, consulte o seu pediatra para um conselho. Se você ver sangue, sentir dor ou se o prepúcio torna-se inflamado, consulte um médico para tratamento. Se você estiver usando um creme, coceira e erupção podem ser sinal de reação alérgica. Interrompa o uso e consulte o seu médico.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article