Mais
×

Como tratar uma madeira podre com anticongelante

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Restaurar móveis antigos ou velhos de madeira é um agradável e, às vezes, desafiador hobby. Às vezes, cadeiras, camas, mesas e bancos de madeira podem ter seções que estão apodrecendo devido à exposição e ao tempo. Enquanto que epóxis e outros selantes químicos de madeira estão disponíveis no mercado, um anticongelante pode ser uma escolha melhor ao tratar manchas de podridão, pois ele mata esporos de fungos que provocam o apodrecimento, impedindo que eles se alastrem.

Instruções

Aprenda a usar um anticongelante para tratar a madeira podre (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
  1. Coloque folhas de jornal ou uma toalha velha sobre uma superfície plana, em uma área bem ventilada, como uma garagem ou pátio aberto. Coloque a estrutura de madeira ou móvel no qual deseja remover a podridão em cima da toalha ou jornal.

  2. Despeje uma pequena quantidade de propileno glicol anticongelante em um copo de vidro de medição. Localize a área podre da madeira e despeje lentamente o anticongelante na superfície podre até que a área fique saturada e o anticongelante comece a correr para fora da madeira, em cima da toalha ou jornal. Permita que a madeira seque durante pelo menos 24 horas ou até que a área podre seque.

  3. Despeje uma pequena quantidade de solução, que é de 70% epóxi e 30% solvente em um recipiente de vidro ou plástico pequeno. Escove o selante de epóxi na área podre até que ela esteja completamente cheia e revestida com epóxi. Permita que o epóxi seque completamente, geralmente durante a noite.

  4. Lixe a área selada suavemente com um pedaço de lixa fina. Aplique uma tinta ou verniz à mobília de madeira, se desejar.

O que você precisa

  • Garrafa de 4 litro (ou menor) de anticongelante pronto para usar (propileno glicol)
  • Solução de epóxi de madeira 70%
  • Copo de medição
  • Escova esponjosa pequena
  • Pequeno recipiente de plástico ou de vidro
  • Jornal ou toalha velha
  • Lixa fina
bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article