O que é a tríade retórica?

Escrito por ashley seehorn | Traduzido por ricardo guardati
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é a tríade retórica?
Aristóteles introduziu o triângulo retórico em sua obra "Retórica" (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A retórica é a arte de falar e escrever bem em público. Foi empregada pela primeira vez na Grécia Antiga, onde retóricos usavam o poder persuasivo do falar e escrever para influenciar outros em direção a seus modos de pensar. A antiga arte da retórica foi adotada mais tarde pelos romanos e continua a ser utilizada em discursos públicos e cursos de redação na educação moderna. O Triângulo Retórico foi originalmente introduzido por Aristóteles.

Outras pessoas estão lendo

Origens do triângulo retórico

Aristóteles introduziu o triângulo retórico em sua obra "Retórica". Segundo ele, a finalidade da retórica é persuadir outros por meio de argumentos, e, apelando para suas emoções, influenciar seus pensamentos. Aristóteles enumera três tipos de retórica: discurso político, persuasão forense ou legal e epideítica ou discurso cerimonial. Cada tipo de retórica emprega os três elementos do triângulo retórico, também chamado de Tríade Aristotélica: ethos, pathos e logos.

Ethos

O Ethos se refere ao caráter ou a presença do locutor ou escritor que tenta convencer. O autor deve ter - ou parecer ter - um argumento crível e parecer ser uma pessoa confiável. Se o argumento é uma questão técnica ou requer conhecimento especializado, o orador deve estabelecer sua posição de perito. Se o indivíduo não for crível ou de confiança, o público não vai assistir ao seu argumento ou ser persuadido por ele. O orador também deve usar o tom de voz adequado para a situação, se quiser ser eficaz em sua apresentação.

Pathos

O Pathos refere-se ao papel da audiência em uma situação retórica. O argumento deve apelar para as emoções ou valores do público, se quiser ser eficaz. A retórica deve estimular a imaginação do leitor ou ouvinte. O locutor ou autor deve desenvolver empatia com o público. No entanto, o orador deve tomar cuidado para não parecer manipulador ou corre o risco de perder o ethos, sua credibilidade com o público.

Logos

O Logos refere-se à lógica do argumento em si. Um texto retórico deve ser estruturado de forma clara e lógica. Se um argumento for ilógico e confuso, o público não será capaz de segui-lo. Independentemente do carisma do orador, se seu argumento for difícil de entender, é improvável que ele convença seus ouvintes. Um texto lógico e de fácil compreensão é muito mais provável de influenciar o público. Um argumento ilógico pode afetar a percepção do público sobre o orador, diminuindo seu ethos, sua credibilidade com eles.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível