Mais
×

Tumores palpebrais em cães

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Os tumores palpebrais em cães costumam crescer nas glândulas localizadas dentro da margem da pálpebra. A maioria desses tumores são benignos. A causa de suas ocorrências é desconhecida.

A maioria dos tumores palpebrais em cães são benignos (dog image by Michal Tudek from Fotolia.com)

Tipos

De acordo com o website Pet Place, os tumores palpebrais mais comuns em cães são os adenomas na glândula sebácea (meibomiana), papiloma escamosa e melanocitoma benigno.

Os tumores palpebrais malignos que podem crescer em cães incluem o carcinoma celular basal, o mastocitoma, o linfosarcoma, o melanoma maligno e o carcinoma celular escamoso. Dois outros tumores raros são o adenocarcinoma sebáceo e o fibrossarcoma.

Sinais e sintomas

O sinal mais óbvio de um tumor palpebral é a aparência do crescimento em si. O tumor ou a área em volta dele podem parecer inchados e vermelhos. Seu cão pode tentar esfregar o olho com a pata, ter sangramentos menores na pálpebra ou exibir aumento de piscadas ou manter os olhos semicerrados. Outros sintomas possíveis dos tumores palpebrais em cães incluem lacrimejamentos excessivos, secreções nos olhos, conjuntiva (a membrana que cobre a parte branca do olho) com sangue ou avermelhada, turvação na vista, embaçamento ou película azulada sobre a córnea.

Diagnóstico

Para diagnosticar o tumor na pálpebra de um cão, além de fazer um exame ocular completo, o veterinário pode recomendar outros exames que podem incluir fluoresceína da córnea para verificar se há corpos estranhos no olho ou testes de bactérias e fungos para verificar se há infecção. O veterinário também pode fazer uma biópsia no tumor ou fazer exames de sangue para verificar se há câncer.

Tratamento

O tratamento para a maioria dos tumores palpebrais é removê-los com cirurgia. De acordo com os Especialistas Veterinários de Rochester, dois procedimentos estão disponíveis. O primeiro consiste em anestesiar o local, cortar o máximo possível do tumor e depois congelar o ponto para matar quaisquer células cancerígenas deixadas para trás. Essa técnica de crioterapia costuma funcionar bem e pode ser feita mais de uma vez, se necessário.

Se o tumor continuar a crescer depois da crioterapia, ou se ele for muito grande, o segundo método é anestesiar o cão, remover um pedaço grosso do tecido com o tumor e costurar a pálpebra novamente.

Considerações

Nem todos os crescimentos que ocorrem nas pálpebras dos cães são tumores. Se você notar um crescimento no olho do seu cão, leve-o ao veterinário.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article