Como um urologista faz para ver dentro da bexiga

Escrito por veronica romualdez | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como um urologista faz para ver dentro da bexiga
Sistema urinário

Um urologista, também chamado de cirurgião urológico, é definido pelo Medterms.com como um "médico que se especializa em doenças dos órgãos do sistema urinário em mulheres e do trato urinário e órgãos sexuais masculinos". Para olhar dentro da bexiga, eles fazem um procedimento chamado cistoscopia, ou cistouretroscopia, com o auxílio de um equipamento chamado cistoscópio. Esse procedimento permite que o urologista veja dentro do trato urinário inferior e é usado para detectar anomalias nele ou para auxiliar em uma cirurgia.

Outras pessoas estão lendo

Função

A cistoscopia é um procedimento diagnóstico utilizado para examinar o trato urinário, no sentido de identificar problemas, como sinais iniciais de câncer, infecções, estreitamento, obstrução e sangramento. O trato urinário inclui a bexiga, a uretra e suas aberturas, que são tubos que levam a urina do rim à bexiga.

Características

O cistoscópio é longo, fino, oco, flexível, iluminado, e se parece com um tubo de telescópio, com uma microcâmera na ponta. Ele é inserido na bexiga através da uretra, que é o tubo por onde passa a urina da bexiga para fora do corpo, e, nos homens, também é por onde passa o sêmen. O cistoscópio permite que o médico tenha imagens da uretra e da bexiga para tirar fotos, verificar se o trato urinário parece saudável e para fazer biópsia. Ademais, o aparelho também permite que o médico faça certos procedimentos e tenha acesso a essas partes do corpo com instrumentos cirúrgicos.

Significância

Uma cistoscopia normalmente é feita para avaliar e diagnosticar os problemas que podem ocasionar uma obstrução ou refluxo da urina. Algumas condições ou razões para um urologista pedir esse exame pode ser: algum crescimento anormal, pólipo, tumor ou câncer no trato urinário ou na próstata, hipertrofia benigna da próstata, dor crônica na pelve, frequentes infecções urinárias, sangue na urina, necessidade frequente e urgente de urinar, pedras, dor ao urinar, anomalias do trato urinário e traumas no trato urinário.

Procedimento

Geralmente, o procedimento para uma cistoscopia envolve dar ao paciente um sedativo ou anestésico. O paciente fica deitado de costas na mesa com os dois pés em apoios. Com um cateter especial, é inserido um gel tópico anestésico na uretra para adormecer a área. Quando o gel fizer efeito, o urologista insere um cistoscópio na uretra para procurar anomalias ou obstruções e continua até chegar à uretra. O urologista pode inserir água esterilizada ou solução salina para ter uma visão melhor. Por vezes, um pequeno dispositivo passa pelo cistoscópio para coletar uma amostra de tecido para uma biópsia ou uma amostra de urina. Quando o procedimento tiver acabado, o cistoscópio é cuidadosamente removido.

Riscos

As possíveis complicações de uma cistoscopia incluem infecções, sangramento, retenção de urina e perfuração da bexiga. Mulheres grávidas ou que achem que estejam grávidas devem avisar ao urologista antes de fazer o procedimento. Os riscos podem variar de acordo com as as condições médicas específicas, e uma infecção no trato urinário também pode interferir no procedimento.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível