O uso do Botox para tratar dores no nervo facial

Escrito por holly l. roberts | Traduzido por allan magalhães
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O uso do Botox para tratar dores no nervo facial
O Botox possui um papel no tratamento de dores no nervo facial (Shutterstock.com)

O Botox é mais associado a tratamentos cosméticos devido a sua capacidade de eliminar linhas e rugas superficiais, característica responsável por tornar a sua aplicação um dos procedimentos cosméticos mais populares nos Estados Unidos, onde mais de 800 mil pessoas se submeteram a tratamentos com Botox no ano de 2000. Além disso, o Botox também possui um papel no tratamento de dores no nervo facial.

Outras pessoas estão lendo

Histórico

O Botox foi aprovado pelo órgão norte-americano Food and Drug Administration (FDA) em 1990 para ser utilizado no tratamento de espasmos nos músculos localizados próximos aos olhos. A substância foi isolada pela primeira vez na década de vinte, mas só pôde ser extraída na década de quarenta, permitindo o seu estudo através de pesquisas. Alan B. Scott (MD), pesquisador que realizou testes em animais nas décadas de sessenta e setenta, descobriu que as injeções de Botox ajudavam a eliminar espasmos oculares causados por danos nervosos em macacos. Os testes clínicos e pesquisas do FDA começaram em 1998, e o uso do Botox foi aprovado pelo mesmo órgão dois anos depois.

Função

O Botox, também conhecido como toxina botulínica, é injetado diretamente no músculo. Ao entrar no órgão, a substância impede que os receptores nervosos enviem e recebam sinais, paralisando e anestesiando o músculo.

Benefícios

O Botox é muito eficaz no tratamento da dor causada pela inflamação do nervo trigêmeo -- nervo responsável pelo controle das sensações do rosto -- segundo um estudo brasileiro de 2005 publicado na revista "Neurology". O estudo descobriu que as injeções de Botox reduziram consideravelmente as dores no nervo trigêmeo, que após dez dias após as aplicações, caíram do valor de referência de 9,82 a 10 para 3,78 a 5,83, baseada em uma escala indicativa de 10 pontos. 20 dias após as aplicações, a dor chegou a 0, e o alívio durou cerca de 60 dias.

Riscos

Na maioria dos casos, os riscos associados ao Botox são bastante pequenos. Eles incluem vermelhidão e desconforto no local da aplicação, inchaços e hematomas, além de dores de cabeça, náuseas e fraqueza. Em alguns casos, a fraqueza muscular pode causar a queda das pálpebras superiores.

Em casos raros, quando a toxina botulínica se espalha além do local de aplicação, ocorrem fatalidades. É improvável que isso aconteça quando o Botox é utilizado para fins cosméticos devido a pequena quantidade utilizada. Mas quando maiores quantidades são utilizadas para o alívio de dores, o risco é ligeiramente aumentado. Esse é um efeito adverso raro, porém, grave.

O Botox só foi aprovado pelo FDA em 1990, por conta disso, os cientistas não tiveram a oportunidade de avaliar os problemas de saúde que a substância pode causar a longo prazo.

Custo

As injeções de Botox possuem aproximadamente o mesmo valor, geralmente entre R$ 670 e R$ 900 por sessão, tanto para uso cosmético quanto terapêutico. Já que o uso do Botox para o tratamento do nervo facial é clinicamente reconhecido, os planos de saúde geralmente cobrem os custos parciais ou integrais das injeções. A maioria das pessoas precisam de injeções a cada 60 dias para manter os efeitos dos tratamentos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível