Uso do Interferon no tratamento da FIV dos gatos

Escrito por lisa wampler | Traduzido por mariana de mello andré scarani
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Uso do Interferon no tratamento da FIV dos gatos
O vírus da imunodeficiência felina ataca o sistema imunológico (House Cat image by phizics from Fotolia.com)

O vírus da imunodeficiência felina, conhecido comumente como FIV, ataca o sistema imunológico dos gatos, impossibilitando-os de combater infecções e cânceres. O vírus da FIV é muito parecido com o vírus da imunodeficiência humana e, assim como o HIV, eventualmente leva à AIDS, que causa danos severos ao sistema imunológico e pode levar à morte. Um gato com FIV pode viver uma vida normal antes de desenvolver AIDS. Não existe cura para a FIV, mas o uso do interferon estimula o sistema imunológico, e pode fazer com que a doença evolua mais lentamente.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

O interferon é uma proteína que existe normalmente no organismo, e é produzido e secretado pelas células do sistema imunológico. Existem três tipos de interferon: alfa, beta e gama. O interferon alfa humano é utilizado no tratamento da FIV em gatos. O interferon não ataca, nem extermina a doença diretamente, ele simplesmente aumenta a resposta do sistema imunológico.

Como o interferon funciona

O interferon estimula o sistema imunológico dos gatos através da interrupção da replicação do vírus dentro das células do animal, o que retarda o aumento da infecção. Além disso, ele ajuda o sistema imunológico do gato a reconhecer as células infectadas pelo vírus, para que possam ser destruídas.

Administrando o interferon

O interferon é mais efetivo se o tratamento começar logo que os primeiros sintomas de FIV forem notados. Ele é administrado diariamente, geralmente pela via oral, quando os sintomas são leves, seja com um conta-gotas ou misturado ao alimento. Quando os sintomas são mais severos, deve ser administrado de forma injetável.

De acordo com o site vetinfo.com, a dosagem para os gatos é de 30 IU de interferon por dia, durante sete dias. Deve-se, então, fazer uma pausa de sete dias e, caso os sintomas persistam, pode-se repetir o tratamento.

Efeitos colaterais

O uso do interferon em gatos pode causar alguns efeitos colaterais, sendo os mais comuns a perda do apetite, náuseas e vômitos. Efeitos colaterais graves, que são extremamente raros, incluem danos ao fígado e ao sistema nervoso, além de anemia.

Precauções

Após três a sete semanas de uso do interferon, os gatos desenvolvem anticorpos contra o interferon alfa, e isso limita o tempo em que esse tratamento é útil.

Existe um risco aumentado de complicações em gatos que possuem alguma doença auto-imune, doença pulmonar ou cardíaca grave, diabetes, infecção por herpesvírus, distúrbios neurológicos ou infecções respiratórias.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível