Usos para uma placa de Petri

Escrito por alexis writing | Traduzido por wladimir d. uszacki
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Usos para uma placa de Petri
Microbiologistas usam espalhamento em superfície (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A técnica de espalhamento em superfície (Spread-plate) é uma ferramenta valiosa para um microbiologista, pois é muito versátil e simples de utilizar. O espalhamento difere do plaqueamento em gotas (Drop-plate) e da técnica em profundidade (Pour-plate) e tem muitas vantagens sobre elas. O processo básico para preparar o espalhamento em superfície é de espalhar as bactérias pelo ágar para separá-las.

Outras pessoas estão lendo

Isolando colônias bacterianas

O método de espalhamento em superfície é feito para isolar colônias bacterianas, pois assim que o inoculador passa pelo gel, ele deposita bactérias ao longo do caminho. Após espalhar, o inoculador deveria passar pelas porções de ágar que não foram tocadas anteriormente. Ágar é simplesmente o termo científico para o fundo da placa de Petri onde ocorre o cultivo. Espalhar sobre o ágar permite que as bactérias mais separadas se acomodem em espaços relativamente vazios. O resultado disso é que as bactérias ficam longes o suficiente para desenvolverem suas próprias colônias. Isso faz da técnica de espalhamento uma ferramenta poderosa para criar colônias puras de uma única mistura.

Determinar a concentração da mistura original

O espalhamento é igualmente útil para determinar a concentração da mistura. Você pode usar essa técnica para fazer isso predeterminando o tamanho da alíquota da mistura original juntamente com o fator de diluição. A alíquota é uma porção ou parte do todo. Quando a placa estiver pronta e as colônias forem contadas, é possível calcular a concentração original utilizando os números anteriores, pois com essa técnica, cada colônia deve vir de uma única bactéria.

Isolando os organismos

Isolar organismos é outro uso para esta técnica. Isso só é possível se as colônias forem visivelmente diferentes quando desenvolvidas na placa. Mesmo que algum dos organismos exceda em número os outros, é possível isolá-lo. Após a preparação das placas e o desenvolvimento dos micro-organismos, você precisa preparar novas placas com o organismo isolado. Entretanto isso, provavelmente, precisaria de várias placas para garantir que o organismo esteja devidamente isolado.

Mostrando as diferenças entre colônias

O espalhamento permite ótima visualização das colônias bacterianas depois que estiverem desenvolvidas. Isso é possível porque as colônias separadas são isoladas o suficiente para crescerem sem interferência de outras colônias. Separar as colônias na placa permite que as diferenças entre as colônias sejam facilmente visíveis para estudá-las. Isso é útil para bactérias que são incomuns ou difíceis de cultivar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível