Como utilizar filmes para análise psicológica

Escrito por david ferris | Traduzido por diego feijo cabral silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como utilizar filmes para análise psicológica
Os filmes podem ser uma janela para a psique humana (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

O cinema pode servir tanto como experiência de entretenimento quanto como fonte educativa. Muitos filmes incorporam temas ou convenções intelectuais ou acadêmicas que podem ser adaptados para a sala de aula. Cinema e psicologia têm uma relação particularmente interligada devido à capacidade única da sétima arte (comparada com as outras formas de arte) de representar a realidade. É possível analisar dramas e thrillers psicológicos, discutir a psique dos personagens e examinar como o filme explora as ideias sobre consciência, percepção e realidade.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Assista a filmes que retratem estados psicológicos e transtornos mentais. "Uma Mente Brilhante" examina o efeito da esquizofrenia em um professor universitário. O filme utiliza atuações convincentes e efeitos especiais para visualizar a degradação da mente humana causada por essa doença. "Nascido em Quatro de Julho", que narra os conflitos de um veterano da Guerra do Vietnã após voltar para casa, descreve os efeitos do transtorno de estresse pós-traumático na vítima e em sua família. Tais filmes podem ensinar sobre os efeitos desses transtornos mentais e criar um retrato vívido de como ele se manifestam na vida real.

  2. 2

    Combine estudos sobre sonhos e subconsciente com cinema. Desde os seus primórdios, os filmes sempre estiveram fortemente ligados à ideia do subconsciente. Até mesmo o ato de ir ao cinema parece um sonho: assistir a uma projeção de movimentos, sons e luzes em uma sala escura parece imitar a experiência de sonhar. Os primeiros filmes surrealistas, como "Um Cão Andaluz", de Luis Buñuel, lidavam com esses temas. Você pode discutir como diferentes ideias sobre sonhos e pensamento inconsciente são projetados (literalmente) na tela.

  3. 3

    Assista a thrillers ou dramas que contenham uma forte carga psicológica. Tais filmes são guiados mais pelas vidas internas de seus personagens do que pelo roteiro ou pela ação. Exemplos incluem "Um Corpo que Cai", de Alfred Hitchcock, no qual o comportamento errático dos personagens possibilita uma análise dos seus motivos, e "Cisne Negro", no qual o estresse e a tensão sofridos pelos personagens deixam claro como os conflitos psicológicos afetam suas vidas e empregos.

  4. 4

    Produza um estudo de personalidade dos personagens nos filmes. Faça de conta que você está analisando uma pessoa real. Desenvolva um perfil psicológico de suas emoções, humor, tendências, neuroses e outros elementos.

  5. 5

    Utilize filmes para analisar e discutir os mistérios e complexidades da consciência humana. A capacidade do cinema de manipular tempo e espaço lineares e alterar a maneira em que a realidade é representada oferece uma visão única das questões da consciência humana. Por exemplo, "Mullholland Drive", de David Lynch, costura diferentes linhas narrativas em sequência desconcertante para fazer com que a audiência reflita sobre o limite entre a realidade e a percepção. "Amnésia", um filme sobre um amnésico tentando recompor os eventos recentes de sua vida, é outro quebra-cabeça cinematográfico em que a audiência, assim como o protagonista, é desafiada a descobrir se o que estamos vendo é uma fantasia, uma memória ou um evento que está acontecendo "agora".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível