As vantagens e desvantagens dos desertos

Escrito por steve johnson | Traduzido por laísa nascimento
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As vantagens e desvantagens dos desertos
A temperatura flutua no deserto bem mais que em outra comunidade ecológica ou bioma (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

O deserto possui o clima mais secos dentre todos os biomas, recebendo menos de 50 cm de chuvas durante todo o ano. Eles cobrem um quinto da superfície do planeta e a maioria está localizada entre 20 e 30º ao norte e ao sul da linha latitudinal, onde o ar equatorial cai em direção à superfície da Terra causando uma significativa redução nas chuvas. Existem quatro tipos principais de desertos -- quente e seco, semiárido, costeiro e frio -- dependendo de sua localização e proximidade com montanhas, bem como em relação à pressão atmosférica global.

Vantagem: Habitat para flora e fauna especializada

O deserto é a casa de um grupo diversificado de plantas e animais, todos especialmente adaptados para a sobrevivência neste habitat, através do uso eficiente da água. As características das plantas especializadas incluem folhas cerosas e grossas e raízes grandes ou sistemas de armazenamento de água, que contribuem para a sua alta resistência à seca. Várias espécies de cactos, peras espinhosas, mandiocas e agaves são exemplos de plantas que prosperam no deserto. Uma combinação de características evolutivas únicas -- tanto físicas quanto comportamentais -- possibilitam a sobrevivência dos animais no deserto. Exemplos incluem as orelhas grandes das lebres que ajudam na regulação do calor, a hibernação do Scaphiopodidae durante os meses mais secos e a reprodução acelerada entre vários insetos e anfíbios do deserto. Várias espécies são noturnas, permitindo-lhes o melhor uso das horas mais frescas de seu habitat.

Vantagem: abundância de nutrientes no solo

Como a maioria dos desertos recebe pouca ou chuva nenhuma e não contém subsolo aquoso, o solo possui baixa concentração de sal -- uma característica muito favorável para o crescimento das plantas. Dependendo do tipo de deserto, o solo varia de areia fina a cascalho e pedras soltas. Os solos desérticos carregam uma abundância de nutrientes por causa das chuvas escassas e escoamento da superfície, e por isso serve para propósitos agrícolas facilmente, se forem desenvolvidos sistemas de irrigação eficientes.

Desvantagem: falta de água

A falta de água, a desvantagem mais evidente dos desertos em geral, resulta dos efeitos combinados da falta de chuva e da evaporação rápida das águas próximas a massas de terra. A taxa de chuvas raramente excede a de evaporação e não é incomum a chuva evaporar antes mesmo de tocar o solo. O deserto do Atacama no Chile, conhecido como o local mais seco da Terra, recebe menos de 2 cm de chuva por ano -- em alguns anos nem mesmo isso -- por causa do bloqueio da umidade provocado pelos Andes e pelas cadeias montanhosas da costa chilena. Apesar de sazonal, as chuvas no deserto são imprevisíveis e bem localizadas.

Desvantagem: condições climáticas extremas

Em comparação com regiões mais úmidas, nos desertos faltam os efeitos amortecedores da temperatura provocados pelo vapor d'água, expondo-os a mais de duas vezes a quantidade de radiação solar durante o dia e para a perda de quase duas vezes mais calor durante a noite. As temperaturas extremas durante o dia nos desertos áridos podem chegar a 55 ºC no pico do sol e despencar para abaixo de zero em alguns locais. Outras perturbações atmosféricas menos frequentes incluem incêndios súbitos e intensas chuvas que causam inundação.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível