×
Loading ...

Vantagens e desvantagens das economias centralizadas

Atualizado em 17 abril, 2017

Uma economia centralizada, também conhecida como economia planificada, é um tipo de sistema econômico no qual o Estado ou o governo centraliza os planos e direciona a economia. É o extremo do capitalismo, onde não há planejamentos, apenas ações privadas de particulares. A maior parte do mundo, no entanto, utiliza uma combinação entre o sistema planificado e o capitalismo. Cuba e a antiga USSR são dois exemplos de economias centralizadas.

A bandeira de Cuba (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Necessidades básicas atendidas

Uma economia centralizada foca em prover todas as necessidades básicas dos seus cidadãos e promover a igualdade, ou outros valores que defenda. Visa prover alimentação, moradia, educação, saúde e outros serviços à população, assim como empregos para todos (apesar das escolhas serem restritas). Na teoria, a maior vantagem de uma economia planificada é a erradicação ou a prevenção da pobreza extrema e da desigualdade.

Loading...

Estabilidade

Devido ao intenso planejamento em escala macroeconômica, uma economia planificada é praticamente estável. Ela não é influenciada pelas condições a curto prazo, como flutuações de mercado e bolhas especulativas, como acontece com o capitalismo. Se uma situação imprevista acontece, no entanto, o governo central pode agir rapidamente para lidar ou corrigi-la, já que é dono de todos os recursos.

Tabela do mercado de ações (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

A publicidade não é necessária

Em uma economia capitalista, os indivíduos e empresas privadas estão competindo umas com as outras por negócios e gastam muito tempo e dinheiro em publicidades e marketing de seus produtos e serviços. Em uma economia planificada, no entanto, como não há competição, o tempo e os recursos que seriam gastos com propagandas podem ser revertidos para a produção e distribuição.

Homem com megafone de propaganda (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

Falta de inovação estrangeira

Há pouca motivação para inovação tecnológica estrangeira em uma economia planificada. Embora o governo central possa patrocinar pesquisas e o desenvolvimento de indivíduos treinados em áreas específicas de interesse do governo, outras pessoas tendem a não inovar sem o lucro como motivação. Isso pode levar à estagnação tecnológica. Por outro lado, também há a possibilidade de uma grande inovação tecnológica nas áreas que o governo central considera benéficas para a sociedade.

Transporte em Cuba (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

Poucas opções para os consumidores

As economias centralizadas planejam para as necessidades da sociedade, o que não necessariamente leva em conta os desejos individuais. Por exemplo, uma economia planificada pode decidir produzir somente um ou dois tipos de leite, o que significa que os consumidores possuem poucas opções ao comprar o produto e suas preferências podem ser ignoradas. Itens luxuosos ou fúteis também podem não estar indisponíveis se o governo central acreditar que não são necessários.

Poucas opções de leite (Ryan McVay/Photodisc/Getty Images)
Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...