Vantagens de países desenvolvidos sobre países em desenvolvimento

Escrito por sarah rogers | Traduzido por fatima mesquita
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Vantagens de países desenvolvidos sobre países em desenvolvimento
O desenvolvimento nem sempre tem uma ligação direta com o nível dos salários (Comstock/Comstock/Getty Images)

Países com rendas relativamente altas, economias avançadas e índices altos de desenvolvimento humano são, de um modo geral, classificados como desenvolvidos por organismos internacionais, tais como as Nações Unidas ou o Fundo Monetário Internacional. Ao mesmo tempo, países com rendas relativamente baixas, com economias instáveis e baixos índices de desenvolvimento humano são, em geral, classificados como em desenvolvimento ou subdesenvolvidos (quanto menos desenvolvido um país for, mais baixo é o índice). E, claro, há várias vantagens dos países desenvolvidos quando comparados com os em desenvolvimento.

Outras pessoas estão lendo

Nutrição e saúde

Apesar de a obesidade poder ser um problema para as nações desenvolvidas (como os EUA e o Reino Unido), existe ainda uma clara vantagem sobre países subdesenvolvidos (como Burkina Faso e Malauí) em termos de nutrição e saúde. Os países subdesenvolvidos tendem a ter problemas sérios de má nutrição e de mortalidade infantil, baixa expectativa de vida, níveis baixos ou insuficientes de cobertura de vacinas e taxas altas de doenças fatais já erradicadas de países desenvolvidos.

Alfabetização e educação

Nas nações desenvolvidas, o analfabetismo de adultos é quase inexistente, e o acesso à educação é geral. Os trabalhadores são capazes de se comunicar facilmente e de registrar dados através da palavra escrita. Eles também são mais capazes de aprender coisas novas e de competir na sociedade global. Uma população alfabetizada se envolve mais civicamente e pode interagir melhor com o governo que uma população analfabeta.

Infraestrutura

Países desenvolvidos contam com a vantagem de um sistema sólido de infraestrutura. Isto inclui estradas, transportes, água potável, geração e distribuição de energia, telecomunicações, hospitais e escolas. Tudo isso garante uma vida mais longa e melhor para as pessoas que, em contrapartida, podem trabalhar de maneira mais eficiente. Em países subdesenvolvidos, áreas inteiras, em especial do interior, podem sofrer com falta de água potável e energia elétrica, ou com a inexistência de estradas pavimentadas que os liguem às cidades mais próximas. A falta de infraestrutura inibe o crescimento econômico e torna a vida dos cidadãos mais difícil nesses países.

Rendas altas

Como um todo, os cidadãos dos países desenvolvidos têm renda maior, o que os deixa ter uma margem considerável de dinheiro à disposição. Isto cria demandas internas para a economia, permitindo que as pessoas comprem os serviços e produtos desejados de companhias locais ou internacionais, movimentando assim a economia do país. Já nos países subdesenvolvidos, a renda baixa dos cidadãos costuma impedir que as pessoas possam dar conta das necessidades básicas da vida (quanto mais consumir artigos de luxo) e isto inibe também o crescimento da economia do país.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível