As vantagens da política protecionista

Escrito por mattd | Traduzido por rafael affonso de andré
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As vantagens da política protecionista
A politica protecionista foca nas questões econômicas internas (uk currency - coins image by Christopher Nolan from Fotolia.com)

Durante os anos de eleição, um dos pontos mais controversos é o que discute a maneira de se conduzir o comércio internacional. Os que são a favor do livre comércio falam sobre o crescimento da macroeconomia, enquanto os que advogam a favor do protecionismo mantém o foco nas preocupações caseiras enquanto formulam os seus argumentos. Raramente ocorre de uma economia ser baseada inteiramente na livre troca ou totalmente protecionista. Em geral, elas atuam em conjunto, misturadas. O Brasil é um bom exemplo de país cuja economia é misturada e o que pode se tirar de proveito ao se aplicar algumas políticas protecionistas.

Outras pessoas estão lendo

A proteção dos empregos do país

Um dos argumentos mais citados para que se adote uma politica de troca protecionista é que ela, assim como as altas taxas alfandegárias de produtos importados, protege a indústria nacional e os empregos gerado por ela. O principio em volta desse argumento é simples: se o governo tributa os bens que vêm do exterior, isso freia o interesse da população por esses bens, diminuindo assim sua demanda. Com isso, os consumidores procuram opções mais baratas enquanto procuram obter um bem similar. Os governos aumentam as tarifas dos produtos importados para aumentar as chances das empresas nacionais competirem com esses produtos. Quanto maior for a quantidade de dinheiro obtida por uma empresa nacional, maior será a chance dela se manter funcionando.

A proteção das indústrias é importante para os interesses nacionais

As politicas protecionistas, como as taxas alfandegárias de produtos importados, são necessárias para proteger indústrias que são vitais para o interesse nacional de um país ou sua segurança. Durante a crise do mercado de ações de 2008, esse argumento foi utilizado pelo governo americano, que subsidiava montadoras de veículos alegando que empresas capazes de montar carros e motores complexos podiam ser úteis e necessárias em tempos de guerra. Esse argumento foi baseado na mesma linha de raciocínio que os protecionistas utilizam para aumentar as tarifas dos produtos importados que são provenientes de determinados tipos de indústrias. Essa linha de raciocínio diz que o interesse nacional de um país não deve ser totalmente dependente de entidades estrangeiras para a produção de bens que podem ser necessários em uma emergência.

A importância para as relações internacionais

O argumento de que a politica protecionista é importante para as relações internacionais se baseia no princípio de que a tarifa do país "A" não deverá ser mais baixa do que as do país "B" com relação aos produtos do país "A". Se o país "A" possuir tarifas mais baixas do que as do país "B", o primeiro país daria uma vantagem ao segundo, pois seria mais barato comprar os produtos do país "B" se todo o resto fosse igual. Embora esse caso nem sempre seja verdadeiro, devido a diferenças de preço em outros fatores envolvidos, como a mão de obra e a matéria prima utilizada na fabricação do produto, o país "A" poderia utilizar a artimanha de diminuir as tarifas de um determinado segmento, e, em troca, receber uma melhor taxa de troca comercial com o País "B", facilitando assim o crescimento de uma determinada área de sua própria indústria.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível