A qual velocidade um airbag é ativado?

Escrito por rick carlton | Traduzido por alexandre lima
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A qual velocidade um airbag é ativado?
Airbag (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O airbag foi desenvolvido pelo engenheiro industrial americano John W. Hetrick, que patenteou e construiu o protótipo na mesa da sua cozinha em 1952. O projeto resultou em um envelope preenchido com gás que se inflava automaticamente para amortecer o impacto do passageiro em um acidente. A Breed Corporation aprimorou o projeto ao adicionar vários sensores ativos que disparavam o airbag. Isso levou o desenvolvimento interno do airbag a ser feito em conjunto pelas empresas "Big Three" (as três grandes) no final dos anos 60, com sua primeira produção acontecendo em 1974, no Buick Electra da GM.

Outras pessoas estão lendo

Airbags frontais

Os airbags são baseados em três componentes: o módulo do airbag; um ou mais sensores de colisão, incluindo um acelerômetro; e uma unidade de diagnóstico. O airbag frontal fica dentro do volante, e um segundo fica no lado do passageiro, acima do porta-luvas.

Airbags laterais

Os airbags laterais ficam no teto do carro, em ambos os lados da cabine dos passageiros. A função desses dispositivos é diminuir o impacto de um movimento lateral em uma batida.

Airbags de joelho

Os airbags de joelho podem ficar em baixo do porta luva do passageiro e também na parte de trás dos bancos da frente. A intenção é diminuir o impacto do joelho em um acidente.

Airbags traseiros

Os airbags traseiros foram projetados para funcionar na parte de trás da cabine dos passageiros de trás, principalmente para amortecer o impacto de uma colisão traseira.

A velocidade é relativa

Independente da marca do carro, ou posicionamento do dispositivo, os airbags geralmente inflam de 10 a 25 milissegundos depois da colisão. O impacto que ativa o processo é baseado em uma força momentânea de 5 a 7g, em uma velocidade de colisão de 8km/h a 24km/h. A variação é baseada em vários fatores, incluindo o ângulo de impacto, sua característica (se foi uma colisão direta ou secundária), a velocidade momentânea ou outras métricas, dependendo da implementação do airbag. Enquanto esses dispositivos podem reduzir as mortes nas colisões, existem várias desvantagens no caso de colisões em baixas velocidades. Entre elas estão escoriações no rosto e corpo, hematomas, ou em certas circunstâncias, ossos quebrados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível