on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Como verificar se o feijão está estragado

Atualizado em 17 abril, 2017

O feijão é um dos principais alimentos das despensas em todo o mundo. Usado em diversos pratos, pode ser preparado fresco ou conservado, desidratado ou em conservas. No entanto, apesar de poder durar anos quando conservado, os grãos ocasionalmente estragam, devido a diversas circunstâncias. Para garantir a sua segurança, bem como a de sua família, sempre verifique se o feijão está estragado antes de consumi-lo.

Instruções

As vagens frescas estragam extremamente rápido, no entanto, são fáceis de detectar (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
  1. Verifique a parte externa do grão. Se forem vagens frescas, mas apresentarem uma pele enrugada ou alguma parte amolecida ou deteriorada, elas provavelmente estão velhas e estragadas. Os feijões secos também devem apresentar uma textura lisa, a não ser que tenham sido desidratados de uma forma que produza rugas. A descoloração do feijão também é uma forma de verificar se eles estão bons.

    Loading...
  2. Cheire o feijão. Eles devem apresentar pouco ou nenhum cheiro, apenas um suave aroma terroso. Se eles apresentarem um odor diferente ou forte, especialmente se estiverem enlatados ou secos, descarte-os imediatamente.

  3. Examine os feijões à procura de mofo. Mesmo se apenas um feijão estiver mofado, se ele estava guardado junto com os outros, o fungo pode espalhar esporos para o resto dos grãos.

  4. Verifique a data de validade do feijão ou das latas. Não utilize-os depois do prazo de validade informado pelo fabricante, pois provavelmente estarão estragados.

  5. Sinta os feijões. Se eles estiverem viscosos, especialmente os frescos (vagens) ou secos, descarte-os imediatamente, pois eles estragaram.

Loading...

Dicas

  • Consuma as vagens dentro de dois a três dias; os feijões enlatados, dentro de um ano; e o produto seco, em três anos.

Aviso

  • Nunca consuma qualquer feijão que você suspeite que esteja estragado.

Referências

Loading ...
Loading ...