Vestidos de baile de máscara do século 18

Escrito por andrea hamilton | Traduzido por matheus fragoso
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Vestidos de baile de máscara do século 18
As mangas justas dos vestidos do século 18 terminavam com cascatas de babados nos punhos (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Os vestidos dos bailes de máscara do século 18 eram o auge da opulência, mostrando riqueza e glamour e festejando a melhoria da posição da mulher na sociedade. As mulheres dessa época não precisavam mais se esconder atrás de seus cônjuges. Elas se divertiam com seus posicionamentos exaltados, embelezando seus vestidos com cores coloridas e frequentando os bailes de máscara da moda - aqueles encontros escandalosos de cortesões tão bem lembrados.

Outras pessoas estão lendo

A forma do vestido

Os vestidos do século 18 eram equipados com saias bastante largas, fazendo com que a mulher ocupasse três vezes mais espaço que um homem. Para passarem pelas portas, as mulheres tinham que ficar de lado devido ao tamanho da estrutura da saia que expandia em um formato exageradamente feminino. Além disso, as saias tinham uma abertura na frente que mostravam uma outra saia que combinava com o tecido. No início desse século, os vestidos tipo saco, que eram produzidos com metros de tecido, estavam na moda. Esses vestidos mostravam o quanto uma família poderia se dar ao luxo de gastar em sedas caras para sua filha ou esposa, e essa ostentação era mostrada na parte de trás do vestido. No entanto, nos tempos de reinado de Maria Antonieta, esses vestidos mais informais saíram de moda e foram substituídos por uma silhueta mais definida para chamar a atenção para a cintura da mulher.

Decotes

Os decotes dos vestidos do século 18 foram feitos a partir da costura dos ombros com o abdômen. Os decotes dessa época eram feitos em formato de "U" e eram bastante ousados. Eles receberam o nome de Louise de Lavallière, a amante de Luís 14, que ficou famosa por enfeitar seus decotes com flores, arcos e babados. Babados podiam ser colocados na blusa do vestido para que o decote fosse espreitado com olhares provocantes.

Materiais preferidos

Os materiais utilizados nos vestidos do século 18 eram geralmente feitos com contas ou bordados precisos de flores. A seda era o tecido favorito pois drapeava bem e era mais leve para dança que outros tecidos como veludo e linho. O uso da seda também era sinal de riqueza, pois ela era cara. No início do século, o estilo Mantua, feito de dois pedaços grandes de tecidos presos estrategicamente juntos, era bastante comum, até que Luís 14 o baniu da corte por ser muito informal. Entretanto, essas peças foram usadas nos vestidos largos por todo o resto do século. As costureiras tentaram manter o material sem cortar ao fazerem novos vestidos, já que o material poderia ser usado mais adiante para as modas seguintes.

Acessórios

Nenhum baile estava completo sem os acessórios e o mais proeminente era o cabelo das mulheres. Com seus cabelos altos e cheios, as madeixas eram enfeitadas em penteados armados, com ornamentos de flores, pássaros e frutas. Ao ir em um baile de máscaras, uma mulher do século 18 se fantasiaria com uma máscara ornamentada com joias e penas, prendendo a máscara nos cabelos e se divertindo na festa com danças e músicas -- talvez atrás de um leque.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível