Saúde

As vitaminas recomendadas para mulheres na fase da menopausa

Escrito por megan robb Google | Traduzido por gabriela bazzo
As vitaminas recomendadas para mulheres na fase da menopausa

Uma dieta rica em vitaminas pode ajudar a combater sintomas da pré-menopausa

Paul Tearle/Stockbyte/Getty Images

O conceito de menopausa é algumas vezes confundido com a pré-menopausa. A verdadeira menopausa é a completa cessão da menstruação. A pré-menopausa se refere aos sintomas associados com a menopausa: ondas de calor, mudanças de humor, fadiga e dificuldades para dormir. Eles são desencadeados pelas mudanças dos níveis de hormônio, em especial da queda da produção de estrogênio que cai na menopausa. Diferentes vitaminas, combinadas com exercícios físicos regulares e ingestão de minerais podem ajudar a atenuar esses sintomas e aumentar o bem-estar.

Outras pessoas estão lendo

Vitaminas do complexo B

As vitaminas do complexo B incluem as vitaminas B1, B2, B3, B5, B6 e B12. O corpo humano precisa de vitaminas do complexo B para produzir energia, portanto níveis saudáveis dessas vitaminas podem reduzir a fadiga da pré-menopausa. De acordo com o Dr. George Obikoya, do Centro de Nutrição e Vitaminas dos EUA, a vitamina B5 é necessária para a produção do hormônio do estresse, de forma que níveis balanceados podem reduzir a ansiedade inerente às mudanças de humor. O Departamento de Agricultura dos EUA recomenda a ingestão de diferentes doses para cada vitamina do complexo B. Para as vitaminas B1 e B2, a dose é de 1,1 mg para mulheres com idade acima dos 18 anos. Para as classes B3 e B5, é de 14 mg e 5 mg, respectivamente. Para a B6 a dose varia entre 1,3 mg e 1,5 mg, dependendo da idade da mulher. A vitamina B12 é medida em uma unidade internacional denominada IU, sendo a dose recomenda de 2,4 IU. Um suplemento de vitaminas do complexo B combina todas esses tipos. Pergunte ao seu médico qual o melhor.

Vitaminas C e D

As vitaminas C e D melhoram a absorção de ferro e de cálcio pelo corpo. O risco de uma mulher desenvolver osteoporose aumenta durante essa fase, sendo portanto importante a ingestão dessas vitaminas combinadas com um suplemento de cálcio. O cálcio também aumenta o relaxamento muscular, o que ajuda no sono. Uma vez que a vitamina mantém o hormônio do estresse cortisol, ela pode ajudar a reduzir a ansiedade e a depressão. O Instituto Nacional de Saúde dos EUA recomenda uma dose diária de 75 mg para mulheres acima dos 19 anos. No entanto, de acordo com a publicação Psychology Today, uma dose de 1000 mg é mais eficaz contra a ansiedade. O Departamento de Saúde dos EUA recomenda 200 IU de vitamina D até os 50 anos, quando a dose deve chegar a 400 IU. Você também pode aumentar o nível de vitamina D no organismo tomando sol por dez a 15 minutos por dia nas mãos, no pescoço e no rosto -- não se esqueça de usar um protetor solar com SPF maior do que 8.

Vitamina E

Um estudo de 2009 da universidade japonesa de Meji sugeriu que níveis inadequados de vitamina E podem causar stress, especialmente combinados com isolamento social. A vitamina é necessária para a utilização de oxigênio no cérebro, e quando as funções cerebrais funcionam adequadamente, pode diminuir os níveis de ansiedade. Suas propriedades oxidantes também podem prevenir os danos dos radicais livres​​. O Instituto Nacional de Saúde dos EUA diz que a vitamina E pode ajudar a prevenir ataques cardíacos e mortes relacionadas a problemas cardiovasculares nas mulheres, riscos de que aumentam durante a pré-menopausa. A dose diária recomendada é de 15 mg.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media