×
Loading ...

Alergia em equinos e tratamento com cortisona

Atualizado em 21 novembro, 2016

Alergias crônicas e sazonais podem ocorrer como resultado do meio ambiente, medicações, insetos e até mesmo comida ou roupas de cama. Geralmente, a reação é tão superficial como um caso leve de urticária, mas, outras vezes, ela pode representar risco de vida, como aquelas que afetam a capacidade de respiração dos cavalos. A cortisona é um tratamento eficaz contra a maioria dos tipos de alergia em equinos, usada segura e efetivamente.

Alergias podem ser causadas pelo ambiente, medicamentos ou insetos (horses image by nutech21 from Fotolia.com)

Tipos de alergias

Alergias cutâneas são talvez a resposta alérgica mais comum, geralmente apresentando-se como urticária após uma picada de inseto ou como uma reação a um novo spray ou outra substância tópica.

Doenças alérgicas respiratórias ou obstrução das vias aéreas recorrente são geralmente desencadeadas pela poeira, feno mofado, pelo leito ou pólen.

Nesse caso, a cortisona pode reduzir o inchaço das vias aéreas, um problema comum das alergias respiratórias sazonais e crônicas. Reações cutâneas podem ser tratadas com cortisona, que é tanto injetada quanto aplicada como creme tópico.

Loading...

Tratamento com cortisona

Muitos tipos de alergias respondem inicialmente a prednisona, um corticosteroide sintético. Ela é rapidamente convertida a prednisolona pelo fígado, que é mais facilmente absorvida, fazendo dela uma medicação de escolha pelos veterinários. A prednisona é geralmente administrada tanto por meio de injeção quanto por creme tópico.

Os corticosteroides são frequentemente usados para tratar alergias devido ao seu sucesso na redução da inflamação. Mas a cortisona sozinha trata apenas os sintomas, não fazendo nada para eliminar a causa.

Anti-histamínicos seguidos por tratamento com cortisona

De acordo com Richard A. Mansmann, diretor do programa de saúde de equinos da North Carolina State University, anti-histamínicos como a hidroxizina parecem funcionar muito bem para controlar alergias sazonais quando administradas no começo, antes dos sintomas aparecerem. Se os sintomas surgirem primeiro, seu veterinário pode eleger o uso de cortisona para reduzir a inflamação antes de começar a administração de anti-histamínico.

Efeitos colaterais da cortisona

É improvável que o uso a curto prazo provoque efeitos colaterais, mas a cortisona tem um potencial de produzir graves efeitos colaterais a longo prazo, incluindo a laminite (inflamação dolorosa das patas do cavalo, que pode produzir sintomas moderados a severos), diabetes e enfraquecimento do sistema imune.

Como a cortisona suprime a resposta imune, os equinos que a usam a longo prazo podem tornar-se mais susceptíveis a infecções bacterianas e virais.

Cortisona e gravidez

O estrogênio também tem a capacidade de aumentar os efeitos dos corticosteroides, assim, a menos que os benefícios superem os efeitos potencialmente nocivos, a cortisona não deve ser usada em animais gestantes ou que estão amamentando. Quando usada em grandes doses no começo da gravidez, pode ocorrer má formação fetal.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...