×
Loading ...

Azeite de oliva convencional ou orgânico?

Oliveiras têm sido cultivadas por milhares de anos. Nativo do mediterrâneo, o azeite de oliva já foi utilizado como remédio, na cozinha e como sinal de riqueza. Ele é feito com a remoção do óleo das azeitonas. A diferença entre o azeite orgânico e o convencional é o método de cultivo das oliveiras e as práticas industriais aplicadas na produção. O azeite convencional não necessariamente contém aditivos ou pesticidas, porém não é certificado para dizer o contrário. Tradicionalmente, todos os azeites de oliva eram o que agora nós chamamos de orgânico, sem aditivos químicos ou pesticidas para ajudar na produção.

O azeite de oliva é um óleo versátil e antigo (Bottle of Olive Oil image by kellykramer from Fotolia.com)

Convencional

Qualquer azeite de oliva sem o rótulo de orgânico é considerado convencional. Produtores de azeite de oliva convencional estão livres para usar produtos químicos, aceleradores de crescimento, pesticidas ou outros componentes não orgânicos que são legais para o cultivo e para a produção. Mesmo legais, alguns destes produtos químicos podem oferecer riscos ao ambiente e à saúde. Fertilizantes de nitrogênio sintético normalmente são utilizados para adicionar nitrogênio ao solo, enquanto herbicidas e inseticidas tiram as ervas e insetos não desejados do campo. Além disso, o ácido naftalenoacético pode ser utilizando para tentar aumentar o tamanho das azeitonas. As técnicas convencionais normalmente são utilizadas para produção de azeite de oliva em larga escala.

Loading...

Orgânico

O azeite de oliva orgânico precisa ser definido assim por uma agência externa, e as regulamentações e agências diferem de país para país. Com tal designação, os produtores de azeite de oliva podem rotular o seu produto como orgânico. Regulamentações proíbem quase todos os produtos químicos e aceleradores de crescimento que são permitidos para a produção convencional. Ao invés disso, criadores orgânicos utilizam métodos naturais para acelerar o crescimento das azeitonas. Por exemplo, produtores orgânicos utilizam esterco para fertilizar o solo e fornecer mais nitrogênio, e cortam as ervas daninhas entre as árvores para eliminar essas ervas e os insetos não desejados.

Custo

Os azeites de oliva mais baratos em super mercados normais serão os convencionais. A maioria da produção de azeite em larga escala é feita convencionalmente, porque uma produção maior é alcançada com um trabalho mínimo do homem, para que o azeite possa ser vendido por um preço mais baixo. O azeite orgânico pode custar mais, pois exige mais trabalho do homem e resultará em uma escala de produção menor.

Sabor

O azeite de oliva contém sabores vibrantes que variam por região e método de produção. As categorias de sabor são idênticas tanto para o orgânico quanto para o azeite de oliva convencional, e podem incluir o quão frutado é, a doçura, se é picante e o quão verde é. Por exemplo, um azeite de oliva convencional da Califórnia com um tom verde irá sugerir um sabor de ervas, enquanto um azeite orgânico picante da Itália irá sugerir que é um pouco apimentado. Alguns aficionados dizem que o método tradicional, orgânico, produz o melhor azeite de oliva.

Variedades

Tanto o azeite orgânico quanto o convencional são classificados dependendo do seu teor de acidez: quanto menos ácido, mais alto o nível. O nível mais alto é o azeite de oliva extra virgem, seguido pelo virgem, depois o semi fino e depois o puro. A maioria dos azeites de oliva orgânicos é extra virgem. Azeites de oliva extra virgens orgânicos e convencionais fornecem a maior profundidade e gama de sabores.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...