×
Loading ...

Criando um balanço patrimonial projetado

Atualizado em 19 outubro, 2018

Especialistas em finanças recomendam que cada proprietário de um empreendimento aprenda a criar e usar um balanço patrimonial projetado. Preparar este documento operacional é um requisito fundamental para as propostas de financiamento iniciais e correntes. O balanço patrimonial, além de ser um instrumento de gestão essencial, fornece a indicação mais precisa da saúde financeira ou problemas do seu empreendimento.

Instruções

O balanço patrimonial é essencial para uma boa gestão (Creatas/Creatas/Getty Images)

    Colete registros

  1. Colete os registros financeiros da empresa. Separe-os em receitas e despesas, as duas grandes categorias que formam a estrutura básica do seu balanço patrimonial.

    Loading...
  2. Prepare uma estimativa do patrimônio atual. Totalize seu dinheiro em caixa e as contas a receber. Também calcule e liste o valor de inventário, valores mobiliários, veículos e qualquer outra coisa que possa ser convertida em dinheiro ou renda de negócio.

  3. Relacione o valor atual de imóveis, terrenos, máquinas e equipamentos de propriedade da empresa. Estes são ativos fixos e são os únicos ativos tangíveis permitidos no balanço patrimonial de negócios.

  4. Identifique o ativo intangível, o seu valor e os custos associados. Patentes e direitos autorais fazem parte desta categoria de ativos, bem como as taxas para pedidos de patentes arquivados e os custos efetivos de trabalho com pesquisa e desenvolvimento. Relacione-os separadamente e adicione-os à lista de ativos tangíveis.

  5. Crie um resumo dos passivos da empresa. Uma regra de ouro é colocar todos os custos operacionais do dia a dia devidos dentro dos próximos 12 meses no passivo de curto prazo. Folha de pagamento, impostos, contas a pagar, seguros, hipotecas ou aluguel, e os pagamentos mensais com veículos ou equipamentos devem ir para esta seção.

  6. Faça uma lista separada de despesas que não serão quitadas em até 12 meses, como empréstimos bancários. Estes serão os passivos de longo prazo da empresa.

  7. Termine o balanço patrimonial através do cálculo da equivalência patrimonial do proprietário, por vezes referido como o patrimônio líquido da empresa. Inclua ações, investimento de arranque inicial, investimentos adicionais e lucros retidos.

    Cálculo

  1. Divida a planilha ou o livro em duas seções, sendo que cada seção terá duas colunas.

  2. Nomeie a primeira coluna de "Ativos" e pule a próxima coluna, ela será usada para introduzir o valor de cada item. Em seguida, nomeie a coluna três de "Passivo".

  3. Digite rótulos descritivos para cada ativo circulante na coluna um. Deixe alguns espaços em branco (linhas) entre títulos ativos circulantes e títulos de ativos fixos.

  4. Insira rótulos para passivos na coluna três. Deixe as linhas entre o passivo circulante e exigível a longo prazo para subtotais.

  5. Use as colunas não nomeadas (dois e quatro) para inserir valores para cada ativo ou passivo descrito.

  6. Totalize o "Ativo Circulante" e o "Ativo Fixo" separadamente e depois some-os.

  7. Totalize o "Passivo de curto prazo" e o "Passivo de longo prazo".

  8. Insira os rótulos "Equivalência Patrimonial do Proprietário" na coluna três sob o "Passivo de longo prazo total". Some a "Equivalência Patrimonial do Proprietário".

  9. Totalize todos os passivos. Some "Passivo de curto prazo", "Passivo de longo prazo" e "Equivalência Patrimonial do Proprietário", sendo que os ativos e os passivos devem ser iguais.

Loading...

Dicas

  • O patrimônio líquido, ou capital próprio do proprietário, é o total dos ativos disponíveis na empresa no momento que o balanço é concluído depois que todas as dívidas foram pagas .
  • Um balanço patrimonial não está correto até que as colunas de ativos e passivos se anulem mutuamente; o ativo menos o passivo deve ser igual a zero.

O que você precisa

  • Planilha ou livro registro

Recursos

Loading ...
Loading ...