×
Loading ...

Cuide-se por dentro: a importância de beber água

Getty Images

Introdução

A água é o elemento mais importante da vida do ser humano. Não é por nada que 60% do peso corporal dos homens e 50% das mulheres é água. O corpo humano se distribui em três partes: dentro das células (intracelular), entre as células (intersticial) e no líquido que circula pelos vasos sanguíneos (intravascular). Beber água faz você ser saudável, pois é essencial para a hidratação da pele, o transporte de alimentos e a regulação da temperatura corporal.

Pixland/Pixland/Getty Images

Funções da água no corpo

A maior parte das funções corporais requer em maior ou menor quantidade certa quantidade de água. Os gases e os alimentos são transportados pelo corpo através da água, sendo fundamental também para a função excretora, tanto na urina como nas fezes. A água também regula a temperatura do corpo, lubrifica as articulações dos ossos e dá firmeza e hidratação aos tecidos.

Photos.com/Photos.com/Getty Images

Quantidades e eliminação da água

A água em relação ao peso corporal livre de lipídios é 72% (quase 3/4 dele). Em média, o organismo requer de 2 a 2,5 litros de água, que provêm do líquido que ingere (1,2 litros), os alimentos que come (1 litro) e do que se produzem a partir do metabolismo (350 ml). A maneira de eliminá-lo, por sua vez, se dá sob a forma de urina (aproximadamente 1 litro diário), em forma de suor e através das fezes e da respiração.

Creatas Images/Creatas/Getty Images

Desidratação

A desidratação é a carência de líquidos no organismo. As consequências deste desiquilíbrio podem ir de leves a graves e inclusive à morte. Por isso, convém ter cuidado na hora de observar um possível quadro de desidratação. Lembre que ao perder 2% do total da água no corpo se perde também 20% da energia física: quanto menos água tenha no corpo, maior será a perda de energia e as possíveis complicações.

Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images

Sintomas da desidratação

O principal sintoma da desidratação é a sede. No entanto, é importante ter em conta que nem sempre é assim, pois em alguns casos não se tem sede. Há outros sintomas, como lábios, mucosas e pele seca, ardor gástrico, cansaço e fadiga corporal, bem como, em casos mais graves, o pulso acelerado, os olhos afundados, a retenção de líquidos e a diminuição da pressão arterial.

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Não espere ter sede para beber água

Você não deve se restringir apenas à sede como indicador de quando beber ou não beber. Em média, um adulto deve beber cerca de 2 litros por dia, independentemente de ter ou não sede. Esta quantidade varia de acordo com a atividade física que realizar, bem como o desgaste físico, quando a quantidade aumentará. Se você não se acostumar com isso, sempre tenha uma garrafa com água e você vai ver que seu consumo aumentará e você se acostumará a consumir mais água.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Quando tomar a maior quantidade de água

O consumo de água deve aumentar especialmente quando se realiza alguma atividade física assim como quando o tempo estiver quente ou úmido. De igual modo, em estados patológicos como febre, diarreia e vômitos, que fazem o corpo perder grande quantidade de água. Para estes casos convém repor não só água, como também eletrólitos perdidos com um soro caseiro (água, umas gotas de limão, uma pitada de bicarbonato e açúcar). Evite as comidas ricas em gorduras, já que requerem mais líquido para a sua excreção.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Diuréticos

Evite tomar bebidas diuréticas como álcool, chá ou café, as quais aumentam a eliminação de água através da urina. Não se pode "saciar a sede" com um copo de cerveja por mais gelada que esteja. É justamente ao contrário: depois de consumir grandes quantidades de bebidas alcoólicas, é preferível sempre consumir bastante água para equilibrar a perda de líquido.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Envelhecimento

O envelhecimento de todo o tipo de tecidos está estritamente ligado à falta de hidratação, à secura e rachaduras. Consumir uma grande quantidade de água hidratará melhor seu organismo evitando o envelhecimento visível, sobretudo da pele: uma pele hidratada se enruga menos. Cabe ressaltar que com o passar do tempo, entrando na terceira idade, pode-se perder um pouco a sede. Isto não significa que não se deva consumir menos água, pelo contrário, deve-se manter a dose de 1,5 a 2 litros de água diária, salvo por orientação médica.

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Retenção de líquidos

Existe também um transtorno metabólico chamado "edema" ou retenção de líquidos. Ele ocorre quando os vasos sanguíneos descarregam líquido excessivo sobre os tecidos do corpo e este líquido não volta a circular. São frequentes no caso de gravidez, menopausa, casos de obesidade ou varizes. Para estes casos convém seguir uma dieta desenvolvida por um profissional especializado, bem como realizar atividade física para promover a boa circulação de sangue e líquidos no corpo.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Erros frequentes

Há o equívoco de que se você consome muita água, ela será retida pelo corpo. Como dito anteriormente, isto é um distúrbio metabólico, um corpo saudável não retém água ou líquidos, mas procura a forma de eliminá-los quando há excesso (urina, suor, fezes). E é falso acreditar que indo a saunas se consegue perder peso: o único que se perde são líquidos e eletrólitos que deverão ser substituídos imediatamente. Também cabe esclarecer que beber água não engorda, pelo contrário, ajuda a perder peso, pois ajuda a eliminar as gorduras.