×
Loading ...

Diferenças entre gêmeos univitelinos e bivitelinos

Os gêmeos são definidos como dois bebês que se desenvolvem simultaneamente no ventre de uma mãe em uma única gravidez. Há geralmente dois tipos de gêmeos: fraternos e idênticos. Gêmeos idênticos são também chamados de gêmeos univitelinos, enquanto os fraternos são conhecidos como bivitelinos. Há inúmeras diferenças entre eles.

Quando se trata de gêmeos, a terminologia pode ser confusa (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

Como gêmeos fraternos se formam

Gêmeos fraternos --- ou não idênticos --- se desenvolvem quando dois óvulos separados são fertilizados por dois diferentes espermatozoides. Gêmeos bivitelinos têm diferentes características físicas e habilidades, porque eles não compartilham cromossomos similares. A "geminação fraterna”, o tipo mais comum, é responsável por aproximadamente 40% de todas as gestações de gêmeos. Eles podem ser do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Cientistas também acreditam que a geminação fraterna é uma característica genética.

Loading...

Como gêmeos idênticos se formam

Os gêmeos idênticos, como em uma gravidez comum, começam com um único óvulo, que é fertilizado por um único espermatozoide. No entanto, quando o zigoto (o óvulo fecundado) se desenvolve, ele se divide ao meio, gerando dois embriões, que se desenvolvem em bebês. Ao contrário da geminação fraterna, os cientistas ainda não sabem a razão exata pela qual o zigoto se divide, formando os gêmeos idênticos. Nesse caso, geralmente, os bebês compartilham o mesmo sexo, cor dos olhos e do cabelo, assim como o mesmo tipo de sangue. Suas características físicas são exatamente iguais, e a maioria dos gêmeos são uma imagem espelhada um do outro.

Gêmeos “paternos”

O termo "paterno" está relacionado às características ou traços recebidos do pai. Em termos de geminação, isso significa que o filho herdou características relacionadas principalmente ao pai. Não quer dizer que a geminação ocorreu por causa do espermatozoide do pai. Em gêmeos fraternos, a presença de dois óvulos no útero da mãe é a principal razão pela qual a geminação ocorre. Em gêmeos idênticos, mesmo que o motivo principal não tenha sido identificado, não há qualquer relação específica com as características dos espermatozoides.

Gêmeos com pais diferentes

Em alguns casos, os pais dos gêmeos são indivíduos diferentes. Pode-se chamá-los de gêmeos “não paternos”, porque foram concebidos por duas pessoas diferentes. Embora a ideia possa parecer incomum, há vários casos em que essa ocorrência foi comprovada com testes de DNA. Um deles ocorreu em maio de 2009, no Texas. O site Msnbc.com relatou que uma mulher deu à luz a dois meninos gêmeos de pais diferentes.

Superfecundação heteropaternal é o termo utilizado quando gêmeos têm a mesma mãe, mas pai diferentes (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)
Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...