Aminoácidos no combate às cicatrizes da acne e estrias

Escrito por kristen hampton | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Aminoácidos no combate às cicatrizes da acne e estrias
Os aminoácidos têm sido usados ​​há anos no tratamento da pele marcada por acne ou estrias (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Os aminoácidos têm sido usados ​​há anos no tratamento da pele marcada por acne ou estrias. Aplicado topicamente, eles têm o potencial de melhorar drasticamente a aparência da pele.

Outras pessoas estão lendo

Aminoácidos e o cuidado com a pele

Os aminoácidos são a palavra do momento no mundo de cuidados dermatológicos. Simplificando, os aminoácidos são peptídeos, proteínas que têm sido extensivamente estudadas e têm um efeito rejuvenescedor sobre as células da pele, segundo determinações científicas. Existem quatro aminoácidos que são eficazes na formação de colagênio (o método pelo qual o corpo repara cicatrizes e estrias): prolina, glicina, leucina e lisina. Combinados ou individualmente, eles funcionam como um esfoliante para reparar a pele marcada.

Cicatrizes de acne

O uso de aminoácidos é um dos tratamento sem prescrição médica mais comuns para as cicatrizes da acne. Eles são utilizados principalmente na microdermoabrasão, o termo médico para a esfoliação. Essa técnica estimula a rápida renovação celular e a regeneração através da remoção indolor da camada superficial das células da pele, que geralmente estão mortas. A eliminação das células mortas estimula o crescimento de novas células em seu lugar, o que promove a cicatrização da pele. Os aminoácidos auxiliam na descamação da pele.

Os aminoácidos também promovem a reconstrução do colagênio, o elemento natural encontrado na derme (camada da pele), responsável por manter sua elasticidade e resistência. Com o aumento do colagênio na derme, a pele é mais suscetível a curar as cicatrizes.

Os aminoácidos ajudam a diminuir a aparência das cicatrizes da acne, aliviando o tecido da cicatriz escura ou avermelhada.

Estrias

As estrias ocorrem quando a pele é esticada muito rapidamente. Muitas vezes, elas aparecem como linhas finas de cor vermelha ou púrpura, que clareiam ao longo do tempo. Essas marcas são o resultado de rasgos na camada dérmica da pele. A derme é formada por uma malha de fibras de colagênio, que suporta a elasticidade e a resistência da pele. Quando a pele é esticada muito rapidamente, esse suporte rasga, e uma estria aparece.

Uma vez que as estrias estão presentes, elas geralmente permanecem na pele por toda a vida, mas determinados ingredientes em cremes sem prescrição médica têm se mostrado eficazes no clareamento drástico dessas marcas.

Os aminoácidos, que muitas vezes são a base de peptídeos de combate a rugas, podem diminuir a profundidade e o comprimento das estrias. O colagênio e a elastina, encontrados em quase todos os cremes de tratamento de estrias, penetram nas camadas mais profundas da pele, reparando a malha conjuntiva a partir do seu interior.

A elastina é o componente da pele que a permite se esticar sem deixar marcas. Conforme o corpo envelhece, a produção de elastina diminui naturalmente e, quando a pele estica, é mais provável que deixe uma marca, porque rasga-se facilmente. Procure um creme rico em elastina derivada de aminoácidos para combater as estrias de forma eficaz.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível