Como a atividade solar afeta a Terra

Escrito por lexie zirkle | Traduzido por laura louzada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como a atividade solar afeta a Terra
O sol, o centro do sistema solar, é importante para a existência humana (Comstock/Comstock/Getty Images)

O sol fica no centro do sistema solar, liberando energia para as plantas e os animais da Terra. As manchas solares são tempestades magnéticas na superfície do astro, que servem como indicações da quantidade de atividade solar aos cientistas. Quando a energia magnética associada às manchas solares é liberada, ela provoca explosões de radiação. Estes aspectos do ciclo solar afetam a Terra e os seus habitantes de diferentes maneiras.

Outras pessoas estão lendo

Ciclo solar

O ciclo solar dura 11 anos. Durante o seu ciclo, as manchas solares, as erupções e outros fenômenos magnéticos começam em um ponto baixo, subindo até o pico e caindo novamente. Quando a atividade solar está em seu mínimo, o sol pode passar dias sem manchas, mas quando ela está no seu máximo, pode haver até 200 manchas ao mesmo tempo. A saída de radiação solar oscila durante o curso deste período.

Erupções solares

De acordo com a NASA, a causa das erupções solares ainda é desconhecida. Sabe-se que uma mancha solar é um lugar onde os campos magnéticos fortes rompem sua superfície, ao tornarem-se instáveis e, em seguida, explodindo, emitindo a energia de 10 bilhões de bombas de hidrogênio. Essa explosão pode ser vista a olho nu a partir da Terra, como um flash de luz. A radiação emitida a partir de uma mancha solar pode chegar à Terra de 18 a 28 minutos depois. No entanto, ela não tem um efeito sobre a natureza, podendo afetar somente tecnologia, como a comunicação de rádio de ondas curtas. A defesa natural da Terra protege o ambiente de qualquer impacto das erupções solares.

Épocas de menor atividade solar

Durante os períodos de menor atividade solar, a Terra passa por temperaturas mais frias. Entre 1645 e 1715, por exemplo, o sol teve muito poucas manchas solares. Este período ficou conhecido como "Pequena Era do Gelo da Europa Ocidental", pois caracterizava-se por temperaturas muito frias que afetaram a Europa.

Épocas de maior atividade solar

Historicamente, os momentos de maior atividade solar correspondem a um aumento da temperatura global. Nos séculos XII e XIII, o sol passou por um aumento de atividade, e a Europa teve invernos muito suaves.

Expectativas futuras

Em 2010, a atividade solar aumentou, com vários períodos de erupção intensa, às vezes simultaneamente. A NASA informou que "o sol está acordando de um sono profundo, e os próximos anos poderiam ter níveis elevados de atividade solar". Os especialistas preveem intensas tempestades solares. Alguns cientistas da NASA acreditam que haverá um pico de 22 anos em 2013, em que o ciclo magnético do Sol ocorrerá juntamente com o auge do ciclo de queima do sol de 11 anos, resultando em uma "supertempestade" solar que pode causar grandes níveis de radiação e blecautes enormes. As redes elétricas, os sistemas de GPS, as viagens aéreas e as comunicações de rádio podem ser interrompidos por horas ou até mesmo dias.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível