Atrofia cerebelar progressiva em cães

Escrito por claire blackwood | Traduzido por ilve maria
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Atrofia cerebelar progressiva em cães
Kelpies Australianos são suscetíveis a atrofia cerebelar progressiva (kelpie x image by christine dedman from Fotolia.com)

Atrofia cerebelar progressiva, também conhecida como abiotrofia cerebelar (CA em inglês) é uma doença degenerativa intratável em que o cerebelo - a parte do cérebro que o realiza movimentos - morre lentamente. Esta doença não é fatal, e cães com a doença permanecem alerta e podem viver uma vida normal.

Outras pessoas estão lendo

Raças suscetíveis

Embora esta doença possa ocorrer na maioria das raças, algumas são mais suscetíveis do que outras. Raças em que a atrofia cerebelar progressiva ocorre com mais frequência são Kelpie Australiano, Border Collie, Airedale Terrier, American Staffordshire Terrier, Beagle, Bernese Mountain Dog, Brittany, Bull Terrier, Bullmastiff, Collie, Gordon Setter, Kerry Blue Terrier, Labrador Retriever, Poodle, Samoieda, Terrier Escocês e Sheepdog inglês. CA é a doença genética mais prevalente no Kelpies Australianos.

Sintomas

Os sintomas de cães afetados geralmente começam nas primeiras semanas, mas algumas raças apresentam sinais muito mais tarde. Por exemplo, o cão Pastor Inglês pode não apresentar sinais de doença até que atinja 40 meses de idade. Embora os sintomas possam variar de cão para cão, sinais típicos da doença são a falta de jeito em geral e falta de coordenação. Pelo fato de esta ser uma doença degenerativa, alterações na coordenação podem levar anos para afetar a capacidade de um cão em caminhar ou subir escadas.

Causa

A doença é causada por um gene recessivo autossômico defeituoso. Se ambos os pais tiverem este gene recessivo, os filhotes irão desenvolver CA. Os cães que são conhecidos por transportar este gene recessivo não devem ser reproduzidos, mas em alguns casos, os criadores simplesmente cruzam uma fêmea afetada com outro macho, perpetuando o gene.

Gravidade

Os cães com esta doença têm diferentes níveis de degeneração, e seus cerebelos podem degenerar em taxas diferentes. Por exemplo, alguns sinais iniciais da doença são tão leves que os donos nem sabem que o seu cão tem CA até que sintomas mais evidentes apareçam. Mas, em alguns casos, a coordenação e o movimento do cão rapidamente se deterioram, uma vez que os primeiros sintomas aparecem.

Prognóstico a longo prazo

Pelo fato de não haver cura para esta doença, o prognóstico a longo prazo depende da gravidade dos sintomas. Enquanto muitos cães vivem uma vida feliz e saudável, outros cães deterioram-se rapidamente até o ponto onde a eutanásia se torna a única opção.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível