Benefícios do sabão preto

Escrito por brynne chandler | Traduzido por marcella narvaes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Benefícios do sabão preto
Sabão preto (Images courtesy of pamperedmoments and kait0879 at Photobucket.)

Para pessoas que têm a pele sensível, uma preocupação com o meio ambiente e com a carteira, achar um produto bom e orgânico para cuidar da pele pode ser um pesadelo. Cosméticos e sabonetes quimicamente infundidos e produzidos em massa são mais baratos de se produzir - contanto que não se leve em consideração o meio ambiente. Enquanto sabonetes orgânicos são fáceis de achar, geralmente também são muito caros para o uso diário. Se você estiver tentando equilibrar a sua necessidade por produtos para o cuidado da pele acessíveis e a sua determinação em proteger nosso planeta, o sabão preto africano pode ser o um passo a mais na direção certa.

Outras pessoas estão lendo

História

O sabão preto, também conhecido como sabão preto africano, ose dudu, alata simena ou sabão anago, é produzido majoritariamente em Gana, e data de séculos atrás. Feitos com ingredientes naturais, têm sido usados em recém-nascidos e idosos.

Como é feito

O sabão preto africando ainda é feito com métodos tradicionais, que variam de tribo para tribo. Muitas receitas secretas são passadas de geração para geração.

O método é razoavelmente simples. O súber e folhas de plantas locais como palmeiras, árvores carité, frutos do cacau e plátano são colhidos e secados ao sol. Para certificar-se de que os produtos do sabão fiquem com a textura, cor e cheiro exatos, as folhas e súber são torrados lentamente em uma temperatura constante e regular.

Outros ingredientes são acrescentados nesse ponto, incluindo óleos de coco, semente de palmeira, pó dos frutos de cacau, manteiga e água. Essa mistura é então isolada por duas semanas.

Fabricantes europeus de sabão preto usam métodos mais mecânicos e tendem a acrescentar ingredientes artificiais e conservantes.

Benefícios com o cuidado da pele

Tradicionalmente, o sabão preto tem sido usado para problemas na pele como eczema, manchas, erupções, odores corporais e pintas escuras. Também é usado para tratar cortes com navalha, e dizem ser bom tanto para peles oleosas quanto secas.

Ele pode ser usado tanto no cabelo e couro cabeludo como na pele, e por ser tão suave, é uma boa escolha para bebês, idosos e qualquer um com pele sensível.

Benefícios econômicos

Para consumidores, os benefícios econômicos do sabão preto são pelo fato dele ser relativamente barato, especialmente se comparado com produtos para a pele de alta qualidade vendidos em lojas. Em setembro de 2009, uma barra de sabão preto africano puro era vendida por R$6,00 a R$9,00, o que poderia ser comparado com sabonetes produzidos em massa como os da Ivory, Dove e Aveeno. O sabão líquido também variava no mesmo preço que os sabões líquidos produzidos em massa.

Benefícios ecológicos

Muitos itens produzidos em massa contêm fragrâncias e substâncias químicas que danificam o meio-ambiente. A MIT (metilisotiazolinona) é encontrada em sabões antibacterianos, apesar de estar envolvida com a morte de células nervosas, e é alergênica e citotóxica. Triclosan é registrado na Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos como um pesticida que prejudica os ecossistemas frágeis.

Um sabão que seja feito manualmente e com ingredientes naturais é uma boa escolha para pessoas preocupadas em diminuir seu impacto negativo no planeta.

Benefícios globais

O sabão preto africano é tradicionalmente feito por mulheres de nações pobres como Gana. De acordo com o ex-presidente William J. Clinton, em uma aparição em 2009 no "The Daily Show", a Clinton Global Initiative descobriu que a melhor maneira de fortalecer a economia de um país pobre é dando poder às mulheres e meninas ao fornecer acesso à educação, processos políticos e ao mercado de trabalho. Para consumidores que desejam um mundo mais justo, esse é um ótimo incentivo para o sabão preto africano.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível