Conhecimento

Como calcular o CO2 em experimentos com ar

Escrito por ryan menezes | Traduzido por giovana moretti
Como calcular o CO2 em experimentos com ar

Vários processos químicos liberam dióxido de carbono como produto

John Foxx/Stockbyte/Getty Images

Quando um experimento produz dióxido de carbono, o volume do gás depende das condições experimentais. Uma temperatura mais alta leva a um volume maior de dióxido de carbono liberado. Uma pressão mais alta, porém, comprime uma quantidade fixada de CO2 em um volume menor. Os cientistas têm calculado um número, a constante de gás, que relaciona esses diferentes fatores à quantidade de CO2 liberado, medido em moles de moléculas.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Instruções

  1. 1

    Multiplique a quantidade de dióxido de carbono, medida em moles de moléculas, pela temperatura absoluta da amostra, medida em Kelvin (K). Por exemplo, se o gás contém 1 mil moles de moléculas a 315 K: 1.000 × 315 = 315.000.

  2. 2

    Divida o resultado pela pressão do gás, medida em Pascais. Por exemplo, se o dióxido de carbono tem uma pressão de 400 mil Pascais: 315.000 ÷ 400.000 = 0,788.

  3. 3

    Multiplique essa resposta pela constante do gás, que é de 8,3145 j/mol K: 0,788 × 8,3145 = 6,55. Este é o volume do dióxido de carbono que o experimento produz, medido em metros cúbicos (m³).

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media