Mais
×

Como calcular os níveis kanban

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Kanban é uma palavra japonesa que significa "cartões visuais". Ela refere-se a quadros e cartões visuais usados para gerenciar os níveis de produção nas fábricas, mas tornou-se sinônimo de métodos de manufatura enxuta, tais como agendamento de demanda ou produção "Just in Time". A ideia por trás do Kanban é a criação de uma indicação visual para que os operadores determinem a fabricações de produtos com base em taxas de uso reais. Os métodos Kanban reduzem a superprodução, além de reduzirem as necessidades de armazenamento de estoque em quase 50%.

Instruções

O sistema kanban ajuda adquirir conhecimento da quantidade produção necessária (Shopfloor image by ladywearsblack from Fotolia.com)
  1. Calcule o número total de peças usadas em uma semana a partir de seus dados de produção existentes. Por exemplo, digamos que você use 2.000 de uma peça específica por semana.

  2. Multiplique esse número pelo tempo do ciclo de produção necessário, em semanas, pelo fornecedor da peça. No nosso exemplo, 2.000 peças por semana vezes 2 semanas de ciclo de produção é igual a 4.000.

  3. Multiplique esse número pelo número de locais que você tem para estoque. Vamos dizer que temos três locais para armazenamento de estoque dessa peça; 4000 x 3 = 12.000. Este número é o nosso inventário total necessário da peça.

  4. Divida o inventário total necessário pelo número de unidades que se encontram em cada recipiente. Para o nosso exemplo, imagine que as peças vêm em embalagens de 500. Isso nos dá o número total de cartões Kanban necessários. Neste caso, 12.000 dividido por 500 é igual a 24.

Dicas

  • Os níveis Kanban precisam ser calculados para cada peça individual produzida ou utilizada na produção, a fim de manter níveis adequados de estoque na mão e produzir apenas a quantidade necessária de um determinado item.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article