Causas virais de convulsões caninas agudas

Escrito por stephany elsworth | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Causas virais de convulsões caninas agudas
Cinomose é especialmente perigosa para filhotes de cães não vacinados (puppies image by Bobi from Fotolia.com)

Existem muitas razões para um cão ter crises convulsivas. Algumas vezes, elas ocorrem sem qualquer razão aparente. Em outros casos, podem ser causadas por venenos ou toxinas ambientais, baixo açúcar sanguíneo, epilepsia hereditária, tumores cerebrais ou infecções bacterianas. Mas também podem ser causadas por infecções virais sérias e potencialmente fatais, em especial se forem acompanhadas de outros sintomas.

Outras pessoas estão lendo

Cinomose

Cinomose é uma doença geralmente fatal transmitida por respiração, tosse ou espirros de um animal infectado em proximidade com um cão saudável. Os primeiros sintomas de cinomose são: olhos lacrimejantes, nariz escorrendo, febre, perda de apetite, vômito e diarreia. À medida que a doença progride, ela ataca o sistema nervoso e causa encefalite, ou edema cerebral. Isto leva a convulsões, dano cerebral e óbito.

Existem vacinas disponíveis para prevenir a cinomose canina. Infelizmente, não há medicação disponível para tratamento da doença em um cão já infectado. O veterinário só poderá tratar os sintomas secundários da doença, administrando líquidos intravenosos ao animal para prevenir a desidratação, controlando o vômito e diarreia, e usando medicações para controlar suas convulsões.

Hepatite canina infecciosa

A hepatite canina é causada por uma infecção viral no fígado. A doença é transmitida pelo contato do cão com outro animal infectado. Os sintomas iniciais são inflamação da garganta e tosse. Os olhos do cão também podem parecer azulados ou embaçados devido a acúmulo de líquido nas camadas da córnea. A doença dissemina-se rapidamente para o fígado. O cão tem vômito e diarreia, assim como sede extrema, convulsões e crises epiléticas, à medida que seu fígado e rins entram em falência.

O site americano Pet Education explica que essa doença pode levar à morte em apenas duas horas após o seu início. Existem vacinas para prevenir a doença em filhotes e em cães adultos, mas não há tratamento disponível para a hepatite canina, além de manter o animal hidratado e monitorar seus sintomas.

Raiva

A raiva é transmitida pela mordida ou arranhão de outro animal. A infecção pode ficar dormente por semanas ou até meses após o animal ser infectado. Dentro de vários meses, porém, o vírus espalha-se para o cérebro e medula espinhal.

Os sintomas da raiva normalmente ocorrem em um padrão específico. Primeiro, o cão para de comer ou beber. Em seguida, dá sinais de confusão e desorientação, seguidos de agressão, comportamento destemido, perda de coordenação e convulsões. A fase final resulta em paralisia, que começa na mandíbula e espalha-se para outras áreas do corpo, levando eventualmente ao coma e morte.

O veterinário não pode fazer exames para detecção de raiva, a não ser que o cão esteja morto, porque estes são realizados no tecido cerebral do animal. Os cães podem ser vacinados contra raiva para prevenir a doença, mas a condição é fatal em animais já infectados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível