Como criar um acompanhamento

Escrito por pamela ann ludwig | Traduzido por vitória rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como criar um acompanhamento
Pìano pode ser tocado como um instrumento solo ou como acompanhamento (piano image by marianne pichot from Fotolia.com)

Um acompanhamento musical está presente em todos os tipos de músicas. Canções e músicas instrumentais possuem acompanhamento, exceto aqueles em monofonia (como canções "à capella" ou composições para instrumentos melódicos, como a flauta ou violino). Isto é tão importante como a melodia de uma canção. Existem regras harmônicas que guiam os compositores na composição de acordes. Muitas canções podem ser simplificadas com acordes primários. No tom de C maior, estes acordes são C, F e G7. Em alguns tons, os acordes secundários são Dm, Em e Am. O violão e piano são os instrumentos mais úteis para acompanhamentos como instrumentos harmônicos.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Piano ou violão
  • Livro de acordes de piano ou violão

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Toque o acorde C no violão ou piano. Uma noção básica de ritmo é requisitada para tocar acompanhamentos musicais. Toque o acorde e conte "1, 2, 1, 2", dedilhando para baixo, para o violão, em cada contagem. Ao contrário, com o piano, toque o C grave com a mão esquerda na primeira batida e o acorde inteiro com a mão direita na parte aguda. Isso é chamado de "2/4" da medida. As medidas são baseadas em pulsos firmes. Neste exemplo, o acento vai no primeiro dois e de dois em dois tempos.

    Como criar um acompanhamento
    Guitarra é um instrumento popular para muitos estilos de musicais (guitar image by cherie from Fotolia.com)
  2. 2

    Experimente os acordes C, F e G7. A ênfase ocorrerá da seguinte maneira: UM, dois, três, Um, dois, três assim em toda a escala. Esta é "3/4" da medida. A nota grave pode ser tocada apenas na primeira batida. Escute exemplos deste estilo. Você pode ouvir esse ritmo em qualquer valsa, ou em canções como "Amazing Grace", "Down in the Valley." ou "Can't Help Falling in Love"; de Elvis Presley.

  3. 3

    Toque agora os acordes C, Am, Dm e G7. (Nós vamos trabalhar com acordes primários e secundários). Conte "um, DOIS, três, QUATRO, um, DOIS, três, QUATRO" enquanto você toca cada acorde. Este é um "4/4" da medida, um dos medidores mais usados na música. Uma das possíveis variações para esta medida é dividir cada batida pela metade. Conforme você toca, conte "1 & 2 & 3 & 4 &", sempre em um ritmo constante. Não acelere ou desacelere. Estes são chamados de colcheias. Mantenha o stress na segunda e quarta batida. Um violonista tem que dedilhar alternando para cima e para baixo. Um pianista toca a nota grave cada vez que ele conta com as batidas e as notas agudas cada vez que ele conta com o "&". Exemplos dessa medida são encontrados em rock, pop, blues, jazz, country, e muitos outros estilos.

Dicas & Advertências

  • É importante ouvir atentamente vários exemplos musicais, para ter uma boa ideia de todo os tipos de acompanhamento.
  • Os acordes primários e secundários encontram-se em tons diferentes. Seu próximo passo é aprender cada tom.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível